Notícias Adventistas

A Grande Esperança abre portas em cidade sem igreja adventista

Momento do batismo de Bruna Comelli.Urussanga, SC…[ASN] O trabalho de Missão Global (cidades sem presença adventista) tem sido constante na região centro sul de Santa Catarina (Associação Catarinense). São ainda cerca de 57 municípios sem um templo da Igreja Adventista. Mas através dos membros de igrejas próximas, dos pastores locais e dos obreiros bíblicos esse número tem diminuído a cada mês. Como é o caso de Urussanga.
A cidade de colonização italiana foi fundada em 1878 e está no sul do Estado. Com uma população de 20 mil habitantes (IBGE 2010) o município tem forte presença de uma religião dos seus pioneiros. Por isso, o trabalho de evangelismo no local é bem difícil: “Nós fazemos amizade com as pessoas, mas muitas, depois que sabem que somos evangélicos, viram a cara pra gente na rua no outro dia. O preconceito é muito forte”, comentam Vanderley e Arlete Durão, casal de obreiros bíblicos que estão na cidade desde agosto do ano passado.

 

Antes da chegada do casal missionário, duas pessoas já haviam sido batizadas, resultado de um rápido trabalho de outro obreiro bíblico. Mas a partir de agosto o evangelismo foi intensificado pela chegada do casal.

 

Já são cinco adventistas na cidade, além do casal. Eles se reúnem em salão alugado. Um grupo pequeno, mas com sonhos grandes. Neste último sábado, 19 de maio, ocorreu o quinto batismo. Foi da jovem Bruna Comelli, de 15 anos de idade.

 

Seu tio, Olindo Mariot, foi batizado em setembro, e dali em diante sua sobrinha, que mora no mesmo terreno com sua família, começou a se interessar pelo estudo da bíblia por completo. O obreiro Vanderley começou a dar para ela diversos livros cristãos, mas foi quando recebeu o livro A Grande Esperança que a chama da verdade explodiu em seu coração. O livro aguçou seu interesse por aquela mensagem.

 

Foi então que ela começou a estudar a bíblia com o casal missionário. Mas sua mãe não gostou. Chegou a dizer que preferia que sua filha fosse para baladas e bares, do que estudar a Bíblia com a igreja adventista.

 

No seu batismo, somente seu tio estava presente da família, os demais familiares se negaram a presenciar a cerimônia. “O poder de Deus é maravilhoso. Nós simplesmente somos usados por Ele, o poder vem só dEle. Uma garota como a Bruna é um exemplo disso. Ela poderia ter ido a vários locais impróprios com o apoio da mãe, mas preferiu conhecer toda a bíblia, sem adaptações”, finaliza o irmão Vanderley. [Equipe ASN, Daniel Gonçalves]

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox