Notícias Adventistas

Jovens adventistas recebem sobrevivente do holocausto

 A visita foi feita no encerramento da série de programas especiais para os jovens.Curitiba, PR…[ASN] “Os vencedores nunca desistem” – Este foi o tema de uma série de programas jovens realizados na igreja de Vila Maria Antonieta, em Curitiba, entrevistando pessoas que venceram seus limites, tanto no esporte quanto na vida pessoal. No sábado, 6 de outubro, dois convidados emocionaram o público com o relato sobre o Holocausto – período de seis anos durante a II Guerra Mundial quando foram assassinados pelos nazistas aproximadamente 6 milhões de judeus – incluindo um milhão e quinhentas crianças – representando um terço do povo judeu naquela época.

Para falar sobre o assunto, foi convidada a jornalista da Gazeta do Povo, Pollianna Milan, que foi repórter da série Sobreviventes do Holocausto, publicadas em agosto pelo jornal.  Outro convidado foi o senhor Moises Jakobson, um polonês que aos 13 anos foi levado ao Campo de Concentração.
Aprendizado com a história

A jornalista destacou o conhecimento que obteve com a série de entrevistas que fez com os sobreviventes que hoje vivem em Curitiba. Alguns, de acordo com os organizadores do programa, foram convidados para relatarem sua história ao vivo, mas recusaram, já que a lembrança disso reabre feridas que eles esperam ver cicatrizadas.
Pollianna agradeceu o convite e por várias vezes disse da alegria de participar de uma programação assim e feliz pelo interesse dos jovens nesse assunto. A série da Gazeta surgiu após uma pesquisa apontar que 86% da população brasileira não sabe nada ou sabe muito pouco sobre o holocausto.

Sobrevivente

Moises Jakobson, nasceu na Polônia em 1926 e aos 13 anos foi levado juntamente com sua mãe e irmãos ao Campo de concentração.
Ali sofreu tortura, quase ficou cego por conta de agressões. Passou fome e frio e sofreu todo o tipo de agressão tanto física quanto psicológica. Sua mãe e irmãs foram mortas nos campos.

Mesmo sofrendo ao relembrar tamanha dor e perdas, Moisés agradeceu a oportunidade de contar aos jovens a sua história. “Estou honrado em estar falando a uma juventude tão alegre”, afirmou. Hoje ele tem 86 anos de idade, é casado com a senhora Mina, que é alemã, e também esteve no programa.
Um programa para a história
Trezentas pessoas acompanharam a programação, que contou também com a participação dos membros da Comunidade Judaica, que cantou o Salmo 153 em hebraico, em homenagem ao senhor Moisés.
O Coral Jovem de Curitiba participou com mensagens musicais. Ao final a jornalista, Moisés e Mina foram presenteados com a Revista Esperança Viva e com o livro A grande Esperança, além de flores.
“Foi uma oportunidade bacana por receber essas pessoas, foi uma tarde emocionante”, completa Luiz Fernando da Silva, um dos organizadores dos programas. [Equipe ASN, Francis Matos]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox