Notícias Adventistas

Igreja Adventista usa redes sociais para mobilização contra a violência

No dia 10 de agosto, com a hashtag #quebreosilencio, a corrente de oração virtual mobilizará a igreja na América do Sul

Alertar sobre os perigos que a internet pode trazer para as famílias é o objetivo da campanha Quebrando o Silêncio deste ano

Alertar sobre os perigos que a internet pode trazer para as famílias é o objetivo da campanha Quebrando o Silêncio deste ano

Brasília, DF [ASN]… As redes sociais são umas das principais ferramentas de interação virtual, somando novos adeptos todos os dias. Além disso, tem sido um dos maiores instrumentos de mobilização social. E aproveitando a força que possuem, durante todo o sábado, 10 de agosto, a Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul vai utilizar essas redes virtuais para uma mobilização sobre violência doméstica.
A ação proposta é um dia de oração sobre o assunto. Há 11 anos a igreja na América do Sul trabalha com o projeto Quebrando o Silêncio, uma campanha educativa e preventiva contra violência doméstica praticada com mulheres, crianças e idosos. A mobilização vai anteceder o dia oficial do projeto, que acontece todo quarto sábado do mês de agosto – esse ano será no dia 24.

Quebre o silêncio – Segundo a coordenadora do projeto Quebrando o Silêncio, Wiliane Marroni, a intenção é formar uma corrente virtual de oração, unindo os internautas com a hashtag #quebreosilêncio, com o objetivo de interceder pelas pessoas que conhecerão a campanha no dia 24. “Deve ser mais que um despertamento quanto ao problema da violência, mas que essa mobilização possa trazer resultados efetivos”, espera a coordenadora.
Cada local vai trabalhar o assunto de uma forma diferente. Em Lima, no Peru, por exemplo, centros de influência móvel estarão percorrendo toda a cidade levando orientação de saúde, jurídica e espiritual. Em Aracaju, Sergipe, a Rede de Educação Adventista dará orientações aos alunos durante toda a semana.
A mobilização sobre o projeto pelas redes sociais vai ao encontro com o tema central da campanha para esse ano: Perigos em rede. “A internet poder ser um instrumento de violência que pode ser aberto dentro da própria casa”, alerta Wiliane. Mas, com um uso inteligente da ferramenta, a internet e as redes sociais também podem ser um meio de orientação e informação sobre o assunto, dando voz a quem precisa ser ouvido. [Equipe ASN, Alessandra Guimarães]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox