Notícias Adventistas

Igreja adota cidade sem presença adventista e atrai comunidade

Movimentação incluiu várias frentes de ação, inclusive evangelismo público.Curitiba, PR… [ASN] Em uma ação que visou levar serviços básicos à comunidade local, profissionais de diversas áreas, voluntários e mais 250 membros e amigos da Igreja Adventista do Portão, em Curitiba, dedicaram o dia 6 de maio em prol dos moradores da cidade de Inácio Martins, localizada a pouco mais de 200 km da capital paranaense. O município, assim como outros 17 da região central do Paraná, ainda não possui presença adventista.
A realidade em Inácio Martins, que tem aproximadamente 11 mil habitantes, começou a mudar no início deste ano, quando o índice de locais sem adventistas foi apresentado aos pastores que atuam no centro do Estado. “Comecei a pensar: o que minha igreja pode fazer para ajudar? Depois de muita oração, Deus colocou em meu coração o propósito de lançar o desafio para os membros do Portão”, compartilha o pastor Silas Oliveira. “Reuni os anciãos e apresentei a proposta do projeto Portão Global, e a resposta foi maravilhosa. Todos apoiaram. Ao apresentá-lo aos membros, todos vibraram com a ideia de adotar uma cidade”.

A primeira ação dos membros no município foi distribuir 2 mil exemplares do livro A Grande Esperança no dia 18 de março. Agora, no Dia da Ação Global, iniciativa inserida dentro do projeto Portão Global, a intenção foi oferecer ações que, além de contribuir com a vida dos moradores, pudesse aproximá-los dos adventistas, que nos próximos meses desempenharão diversas ações de cunho evangelístico.

Mas, para encarar a estrada, os voluntários tiveram que acordar cedo. Os 250 curitibanos partiram da capital às 5 da manhã, divididos em quatro ônibus, uma van e vários carros. Já no destino, por volta das 9 da manhã, encontraram-se com outros voluntários de Irati e Guarapuava, cidades próximas a Inácio Martins. A Cruz Vermelha do Paraná também deu seu apoio, disponibilizando médicos e enfermeiros. A igreja de Guarapuava convocou dentistas e veterinários, enquanto o Serviço Social do Comércio (Sesc) de Irati enviou um grupo de cabeleireiras.

Atendendo necessidades

A administração da cidade deu apoio total ao projeto. Apesar de o contato inicial ter ocorrido com a secretaria de Saúde, todos os demais secretários participaram das três reuniões que estabeleceram as diretrizes e parcerias da ação.  Cartazes, flyers, carro de som e até a rádio local foram meios utilizados durante 15 dias para divulgar os serviços que seriam oferecidos pelos adventistas.

Portanto, no domingo, a população já aguardava a chegada do grupo. A maior escola municipal, o posto de saúde, o consultório odontológico e o ginásio de esportes foram disponibilizados para os eventos e consultas de médicos, psicólogos, dentistas, cabelereiros, advogados, veterinários, agentes da alegria e palestras sobre vários temas. E a rádio abriu espaço em sua programação para que um locutor do grupo informasse os moradores sobre o programa durante todo o dia.

Além disso, as famílias carentes cadastradas pela prefeitura receberam 100 cestas básicas e conferiram a Passeata da Saúde realizada pelos integrantes do Clube de Desbravadores Cidade Sorriso. “Foi maravilhosos ver as crianças saindo com um sorriso lindo no rosto, os adultos agradecendo a disposição de nossos jovens em servir a comunidade”, relata o pastor Silas Oliveira.

À noite, mais de 700 pessoas compareceram ao ginásio de esportes para acompanhar a apresentação do Chama Coral, cujos integrantes trabalharam ativamente durante todo o dia em prol da população local por meio do instituto “O Amor Chama”. Fundado para envolver os jovens em atividades sociais de forma voluntária, a iniciativa tem por missão criar condições que favoreçam o desenvolvimento pessoal e social de crianças, jovens e adultos em situação de risco. Um de seus parceiros é a Cruz Vermelha do Paraná.

O projeto continua. Em junho dois voluntários visitarão os lares para constituir pequenos grupos de estudo da Bíblia e organizar classes bíblicas. Entre agosto e setembro, os membros do Portão realizarão 50 dias de oração todas as manhãs, às 5h30, em prol da fundação de um templo na cidade. A previsão é de que o evangelismo público ocorra entre setembro e novembro, enquanto a construção deve ir de setembro a dezembro. Para dar suporte à nova congregação, a cada final de semana duas famílias sairão de Curitiba para apoiar os membros em Inácio Martins até o final do mês de maio do próximo ano. [Equipe ASN, Jefferson Paradello]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox