Notícias Adventistas

Idoso de 77 anos entra no Clube de Desbravadores em SC

Hoje ele usa o lenço de desbravador até nos cultos de domingo e quarta-feira.

O sonho de Paulo Henrique Felau, de se tornar desbravador foi realizado aos 77 anos.

O sonho de Paulo Henrique Felau, de se tornar desbravador foi realizado aos 77 anos.

Barra Velha, SC… [ASN] Usar o uniforme de gala e ostentar em volta do pescoço o lenço dos desbravadores era o sonho de Paulo Henrique Felau. Aos 77 anos, o diácono é adventista “de berço”, como ele diz, mas só pôde participar do clube recentemente, influenciado pela esposa com quem é casado há apenas 9 anos. Desde então, o casal é assíduo todos os domingos de manhã nas reuniões do clube Rota do Sol, da Igreja Central de Barra Velha, no litoral Norte de Santa Catarina.

Leonilda Andrade da Silva Felau, 60, é tesoureira e cozinheira do clube. Sempre atuante, foi homenageada em 2012, recebendo o uniforme e o lenço. A cerimônia rendeu uma “pontinha de ciúmes” no marido, que ajuda o clube no momento da ordem unida, dentro de suas possibilidades.

Mas a tristeza do senhor Paulo não durou muito. Ele finalmente vestiu o uniforme, confeccionado a pedido da esposa, e foi admitido em lenço em uma cerimônia realizada no dia 10 de novembro. Entre outros desbravadores, ele foi o destaque.

“Ele ficou tão animado que usa o lenço até nos cultos de domingo e quarta-feira, quando ajuda na recepção da igreja”, conta a esposa. “Foi a minha maior felicidade”, afirma Paulo, o desbravador com mais idade do clube Rota do Sol.

A cerimônia de admissão em lenço consiste em reconhecer em público a aptidão do desbravador para ser membro do clube. O ato é marcado pelo gesto de colocar o lenço amarelo, símbolo que identifica os desbravadores ao redor do mundo. É comum receberem o lenço participantes dos 10 aos 15 anos. Mas não há regra que impeça os mais experientes de fazerem parte do clube e passarem pela admissão. [Equipe ASN – Gustavo Cidral]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox