Notícias Adventistas

Grande acampamento movimenta cerca de três mil pessoas

Aproximadamente três mil pessoas de toda a Marabá e proximidades lotaram o auditório para ouvirem a Palavra de Deus.Marabá, PA…[ASN] De 31 de setembro a 2 de outubro aconteceu a tão esperada campal de Marabá “A Bendita Esperança – O que faço enquanto aguardo?”. Aproximadamente três mil pessoas de toda a Marabá e proximidades lotaram o auditório para ouvirem a Palavra de Deus, durante o final de semana. Os participantes vinham de ônibus, carros ou motos e até de bicicletas, enfrentando o sol, chuva e muita lama até chegar no local do acampamento conhecido como “Geladinho”.
Na sexta-feira à noite o pastor Izéias Cardoso, mesmo aposentado, aceitou o convite da Igreja Adventista no Sul do Pará para ser o orador oficial do evento. A música ficou por conta dos cantores da região e o quarteto Frutos do Senhor que veio de Belém para abrilhantar mais ainda a programação com belas canções. “Louvado seja o eterno Deus que nos permitiu participar de uma festa tão maravilhosa”, disse Stephanie Kin, componente do Frutos do Senhor.

Mensagens poderosas e inspiradoras pregadas pelo pastor Izéias Cardoso na sexta à noite, sábado pela manhã e tarde levaram centenas de pessoas à decisão para um futuro e próximo batismo. Ao todo sete pessoas foram batizadas. “Sinto a igreja reagir quando a gente fala sobre a presença de Deus”, afirma o pastor Izéias.

No sábado à noite e domingo pela manhã, o evento foi encerrado com a realização da maior Casa Aberta da região Sul do Pará, organizada pela igreja na região. Em Marabá, o evento aconteceu nos dias 1 e 2 de outubro, no segundo auditório da Campal. Segundo os organizadores, uma equipe composta por 55 pessoas trabalhou intensamente para atender a um público diário estimado em 2 mil pessoas.

Os produtos mais vendidos na etapa da Casa Aberta em Marabá foram as meditações matinais e as lições da escola sabatina além dos produtos da empresa naturais Superbom.  A estratégia de divulgação consistiu nas promoções envolvendo os pastores distritais que influenciaram a presença em massa dos membros da igreja. O evento também contou com a participação da turma do Nosso Amiguinho. Segundo o diretor de publicações da região, pastor Marcelo de Oliveira, a Casa Aberta mais uma vez cumpriu o seu papel. “Estamos gratos pelos resultados alcançados. Temos a certeza que por trás de cada venda há uma família sendo alimentada espiritualmente”, concluiu. [Equipe ASN, Jackson França]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox