Notícias Adventistas

Evento apresenta o discipulado aliado aos serviços sociais em centros urbanos

O discipulado é considerado uma ferramenta imprescindível para o desenvolvimento de cristãos maduros.

Pastores Edimilson Lima e Everon Donato, além de May-Ellen, falaram aos participantes que receberam um certificado ao final do evento

Pastores Edimilson Lima e Everon Donato, além de May-Ellen, falaram aos participantes que receberam um certificado ao final do evento

São Paulo, SP… [ASN] No último sábado, 15 de fevereiro, foi realizado um encontro entre diretores de Ministério Pessoal de três regiões do Estado de São Paulo que deu ênfase ao ciclo de discipulado aliado aos serviços comunitários e ministérios urbanos. Sediado no colégio adventista de Santo Amaro, na zona sul da capital paulista, o evento contou com a participação de May-Ellen Colón, diretora internacional de Serviços Comunitários Adventista, que ministrou a primeira parte do curso que é oferecido pelo Instituto Internacional de Ministérios Cristãos.

Segundo May-Ellen, o cristão precisa passar por duas conversões. A primeira acontece no batismo, quando a pessoa aceita a mensagem de Jesus. Já a segunda, é quando o recém converso compartilha o evangelho com outras pessoas. “Do mundo para Cristo e depois com Cristo para o mundo”, explica a diretora.

A Igreja Adventista tem um programa que guia as pessoas nessas duas conversões: o ciclo de discipulado. Segundo o líder do Ministério Pessoal da Igreja Adventista em oito países sul-americanos, pastor Everon Donato, o programa é uma rota sistematizada de crescimento espiritual. “O ciclo guia o recém-batizado pela fase de confirmação, na qual ele aprofunda o conhecimento doutrinário, e da capacitação, na qual ele descobre e põe em prática os dons espirituais”, afirma.

Envolvimento contínuo

Participantes exibem certificado recebido ao final do encontro

Participantes exibem certificado recebido ao final do encontro

Outro benefício do ciclo é a atenção que o recém batizado tem. “O ciclo faz com que a pessoa entre na igreja e não seja abandonado logo após o batismo”, argumenta o pastor Donato. Além disso, o membro torna-se ativo na missão evangelística, trazendo mais pessoas para seguirem o exemplo de Jesus.

O cabeleleiro Dante da Silva, 33, foi batizado em 2009 após cerca de 12 anos em que ele conhecia a mensagem adventista, acreditava nelas, porém não a seguia. “Eu vivia um conflito interno. Era ciente de que fazia coisas erradas”, revela. Após receber estudos bíblicos ele foi batizado e começou não só a observar as orientações da Bíblia, como a compartilhar seu conhecimento.

Hoje, Dante da Silva atua em uma das classes de Escola Sabatina no templo em que frequenta. Além disso, ele usa a vocação profissional para realizar cortes de cabelo gratuito durante as ações sociais da Igreja Adventista. Ele aponta para o ciclo de discipulado como um dos fatores pela mudança em sua vida. “O ciclo de discipulado foi fundamental. Eu aprendi a me envolver com a Igreja e como eu poderia colocar em prática meus dons divinos” conta.

Após passar o dia recebendo orientações sobre o discipulado aliado aos serviços comunitários e ministérios urbanos – que busca apresentar o evangelho de uma forma contextualizada aos centros urbanos – da Silva continuará seguindo os passos de Jesus, levando esperança com atitudes e palavras. [Equipe ASN, Lucas Rocha]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox