Notícias Adventistas

[Entrevista] Ele é bom de Bíblia

Por Wendel Lima

Apesar de concorrer com outros dedicados candidatos, para o estudante de Matemática, Leonardo Galleni de Oliveira, de Olímpia, SP, a probabilidade de vencer o concurso bíblico sul-americano era alta. Criado numa cidade em que os testes sobre a Bíblia são uma tradição, ele se inscreveu no Bom de Bíblia 2011 por gostar de estudar o Livro Sagrado e para inspirar outros jovens de sua igreja a cultivar esse bom hábito. Além de crescimento espiritual, sua paixão pela Bíblia lhe rendeu um intercâmbio de três meses na Califórnia (EUA). Leonardo fala sobre seu método de estudo e como a participação no concurso o beneficiou espiritualmente.

Por que e quando decidiu participar do concurso?
Decidi participar do concurso assim que fiquei sabendo do Bom de Bíblia. Quis participar porque desde a minha juventude sou apaixonado por concursos bíblicos e para servir de incentivo aos jovens da minha igreja.
Você achava que tinha chance de ganhar?
Sim, porém achava que ia ser muito difícil, como realmente foi, porque estava muito atarefado e havia outros concorrentes muito dedicados. Percebi que a chance de ganhar era real quando comecei a fazer a última prova e vi que me lembrava de quase tudo o que estava sendo perguntado.
Qual foi a fase mais difícil?
Todas as fases foram difíceis. Desde a etapa distrital já havia candidatos fortes. Mas, para mim, a fase mais disputada foi a da associação, que venci por apenas um ponto de diferença para a segunda colocada.
E que método de estudo você usou?
Já venho estudando para concursos há vários anos, então tenho várias anotações, textos grifados e perguntas arquivadas que posso usar. Mas em 2011 também participei elaborando um concurso para os jovens da igreja que frequento. Com certeza, isso foi de grande ajuda.
Quando você embarca para o intercâmbio na Califórnia?
Ainda não sei muito bem, porque tenho que fazer ajustes no meu emprego, mas possivelmente devo viajar no segundo semestre de 2012. Ainda não falo inglês e nem faço aulas. O que conheço de inglês é através de músicas e filmes, mas não é muito. Pretendo aproveitar para passear bastante por lá nos momentos vagos, porque não é todo dia que se ganha uma viagem para os Estados Unidos.
No que a competição o ajudou espiritualmente?
Em várias coisas. Cada vez que se lê a Bíblia, uma lição nova é aprendida. A parte da Bíblia que mais me chamou a atenção foi a dos evangelhos, principalmente as parábolas de Jesus. Alguns trechos que passamos rapidamente na leitura, tornaram-se mais claros e atrativos para mim. A sabedoria ali encontrada é superior a encontrada em qualquer outro livro.
Sua dedicação inspirou outras pessoas?
Na medida em que ia vencendo as etapas, via algumas crianças querendo ser como eu, então aprendi que aquele que estuda a Bíblia é observado e se torna exemplo. Por isso, procuro me esforçar para minha vida condizer com meu estudo.
O que fazer para popularizar o estudo da Bíblia entre os jovens?
Há muitas coisas. Penso que, em primeiro lugar, os jovens só vão ler a Bíblia se houver uma cultura em seus lares que favoreça isso. A igreja pode ajudar promovendo concursos como esse. E em terceiro lugar, deve-se apresentar aos jovens a Bíblia como um livro atual, que tem as respostas para suas perguntas.
Para saber mais
http://www.bomdebiblia.com.br/

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox