Notícias Adventistas

Discipulado já é realidade em igrejas adventistas sul-americanas

 

Líderes sul-americanos junto à réplica de uma igreja adventista sem porta dos fundos: mensagem sobre conservação com discipuladoBrasília, DF … [ASN] Discipulado é definitivamente a ênfase adventista sul-americana em 2013. Isso ficou ainda mais claro durante as reuniões da Comissão Diretiva Plenária da Divisão Sul-Americana, que terminam nesta terça-feira, dia 30. Uma rápida cerimônia foi realizada para dedicação dos materiais que serão utilizados para discipulado nas congregações. O pastor Everon Donato, líder de Ministério Pessoal da Igreja Adventista na América do Sul e que coordena as ações para fortalecimento do conceito de discipulado, ressalta que já há alguns bons exemplos de distritos pastorais onde ações dessa natureza já existem com bons resultados. É, na prática, o exercício dos três aspectos básicos do discipulado: comunhão, relacionamento e missão.

Um bom case foi apresentado ontem, segunda-feira, dia 30, aos mais de 120 delegados da Comissão Diretiva. O pastor do distrito de Campinas, na cidade catarinense de São José, Gunther Erfurt, exibiu um vídeo sobre a realidade na congregação principal da cidade. A Igreja Adventista de Campinas possui em torno de 400 membros que estão passando por um processo de revitalização espiritual a partir do discipulado. Conforme Erfurt, em 2009 os recém-batizados começaram a participar das etapas do ciclo proposto para as congregações sul-americanas. A ideia é que todos passem por pelo menos três fases: a primeira, do estudo bíblico convencional que normalmente conduz ao batismo, a segunda fase que é a da confirmação, onde o novo converso recebe aprofundamento doutrinário e orientações sobre estilo de vida cristão e a última, a da capacitação, em que a pessoa que se tornou adventista entende qual seu papel na igreja e como desenvolver seus dons espirituais para exercer um ministério com maior eficácia. “É por isso que chamamos de ciclo, pois não tem fim. Depois de terminar a última fase, o converso continuará participando do processo com outras pessoas para quem ele testemunha”, comenta Donato.

É exatamente isso o que está acontecendo em Santa Catarina. Em média, são batizadas 40 pessoas na igreja principal do distrito de Campinas. Até esse ano, quem coordenava todo esse trabalho era Jaílson Pacífico, um comerciante dedicado à obra e que passou pela experiência do discipulado anos antes. O processo tem funcionado bem a ponto de que participantes dessa classe especial já são líderes de pequenos grupos e são ativos no trabalho evangelístico. Hoje Pacífico acabou de ser nomeado como primeiro ancião da igreja, cargo máximo da liderança leiga adventista. Outros estão no seu lugar e dão prosseguimento ao processo de discipulado.

Na avaliação do pastor Erfurt, os benefícios desse trabalho consistente de manutenção e motivação espiritual e missionária dos membros são vários. “Há um maior entrosamento dos membros uns com os outros e percebemos que os novos conversos estão mais bem preparados para serem inseridos nas classes da Escola Sabatina. Outro aspecto é a formação de líderes com maior compromisso com a igreja”, salienta o pastor distrital.  Estima-se que em torno de 150 pessoas já participaram do processo de discipulado em Campinas e todos compreendem que precisam buscar a Deus nas primeiras horas do dia, estão envolvidos em pequenos grupos e evidentemente percebem seu papel como missionários em todos os lugares. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

Veja vídeo com essa história

<http://www.youtube.com/watch?v=-bpqsQEuAK0

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox