Notícias Adventistas

Evangelistas brasileiros apoiam projeto missionário em Angola

Igreja Adventista no Brasil enviou mais de 50 pastores para participar de campanha evangelística em Luanda, capital do país.

Departamento-de-Evangelismo-na-America-do-Sul-apoia-projeto-na-Angola2

Somente no sábado, 7 de dezembro, 90 mil pessoas compareceram a programas evangelísticos realizados em dois estádios

Luanda, Angola… [ASN] No ano do evangelismo nas grandes cidades, a Igreja Adventista do Sétimo Dia em Angola resolveu realizar um grande Impacto na cidade de Luanda, capital do país. O encerramento do programa aconteceu entre os dias 4 e 8 de dezembro.

Angola está em uma fase de reconstrução total. A população viveu uma experiência de guerra e até hoje existem muitas sequelas na vida de seus moradores. “A gente ainda sente um cheiro de guerra no ar e nos olhos de muitas pessoas”, descreve o pastor Luís Gonçalves, diretor do departamento de Evangelismo para a América do Sul. “Quando se olha para Luanda, se vê uma cidade totalmente em obras, muitos chineses, portugueses, brasileiros e pessoas de outros países trabalham arduamente, em conjunto com os angolanos, na construção de uma nova cidade e, eu diria, de um novo país.”

É dentro deste contexto que aconteceu o movimento de evangelismo denominado “Luanda para Cristo”. Durante o ano de 2013, o Brasil contribuiu com o envio de mais de 50 pastores evangelistas para implementar a estrutura básica de evangelismo e realizar campanhas de colheita. A Divisão Sul-Americana, sede adventista para oito países sul americanos, também enviou o pastor Luís Gonçalves para realizar a colheita final deste projeto.

Decisões por Cristo

Gonçalves relata que de quarta a domingo, entre 4 e 8 de dezembro, falou para cerca de 30 mil pessoas por noite, em um estádio de futebol chamado Coqueiro. No sábado, às 9h da manhã, falou em um estádio para 40 mil pessoas, e às 11, em outro para mais 50 mil pessoas.

Pessoas comuns, profissionais liberais, professores, funcionários do governo, empresários, uma deputada federal e outras pessoas de influencia em Luanda, aceitaram Jesus e foram b  atizadas. Inclusive, o procurador geral da República é adventista do sétimo dia. Até agora, 37 mil pessoas já foram batizadas por meio deste projeto durante o ano de 2013.

Departamento-de-Evangelismo-na-America-do-Sul-apoia-projeto-na-Angola3

Preste a cometer suicídio, Agusta encontrou esperança por meio de um programa da TV Novo Tempo

Uma delas é Augusta Sonia. Ela estava aflita e passava por sérios problemas de relacionamento. Tanto que planejou o suicídio. Um dia, ao ver um programa da TV Novo Tempo, ouviu o pastor Luís Gonçalves dizer: “Se você está pensando em suicídio, não faça isso, vem, chega mais perto, coloque a sua mão junto com a minha.” Naquele dia sua vida foi mudada e hoje ela tem uma fé fortalecida e é uma pessoa ativa nas atividades da igreja.

Outra pessoa que também teve a vida transformada foi o empresário Jorge Gouveia. Ele estava triste, abatido, desanimado e não via saída, nem solução. Um dia fez uma oração e clamou ao Senhor de todo o coração. Em seguida, ouviu uma voz que dizia: “Transforme sua casa em uma escola.” Esta voz se repetiu por outras três vezes. Ele contou para esposa, eles fizeram um plano de oração e finalmente transformaram a própria casa em uma escola. Deus os abençoou tanto que hoje sua instituição tem cinco mil alunos e é parceira do governo. Gouveia é um dos empresários de maior sucesso de Luanda e toda sua família é membro da Igreja Adventista.

Escola de evangelistas

Departamento-de-Evangelismo-na-America-do-Sul-apoia-projeto-na-Angola

Pastores participaram do Evangelismo Escola, programa voltado a líderes e realizados no Brasil

Além do evangelismo em Luanda, foi possível realizar uma escola de evangelistas com mais de mil anciãos, bem como uma réplica do Evangelismo Escola para todos os pastores da capital. “O povo de Angola é maravilhoso. Eles têm fome e sede da palavra de Deus. Seria muito bom se todos os povos da terra tivessem esse desejo ardente”, constata o pastor Luís Gonçalves. “Estou mais convencido do que nunca de que não basta ser adventista, tem que ser evangelista”. [Equipe ASN, da redação]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox