Notícias Adventistas

De Norte a Sul, Quebrando o Silêncio movimentou milhares no Brasil

Em foco, ações de conscientização sobre violência e perigos na rede em relação à pedofilia.

Caracterizados, adventistas chamaram a atenção da população

Caracterizados, adventistas chamaram a atenção da população

Brasília, DF … [ASN] Voluntários adventistas saíram às ruas em várias partes do Brasil para dizer não à violência doméstica no projeto Quebrando o Silêncio. Passeatas, fóruns e outras ações de cunho educacional tomaram conta de várias cidades.

Em Caruaru, advogados, psicólogos e enfermeiros se reuniram na manhã do último sábado (24) para prestar serviços gratuitos às vítimas de violência no Centro de Caruaru, Agreste pernambucano. A ação fez parte da campanha educativa de combate ao abuso e violência doméstica intitulada Quebrando o Silêncio realizada há 11 anos pela Igreja Adventista em oito países da América do Sul.

Quem passou pelo local também recebeu cartilhas do projeto orientando os procedimentos a serem tomados nesses casos e pôde tirar dúvidas com a equipe que integra a Secretaria da Mulher do município. De acordo com a coordenadora da campanha no interior de Pernambuco, Lindete Reis, ações como esta possibilitam que as vítimas de violência doméstica fiquem mais a vontade para falar sobre o assunto.

As medidas de prevenção contra o abuso e a violência doméstica foram abordadas durante toda a semana pelos organizadores do projeto em entrevistas para rádios e emissoras de TV de Caruaru. O assunto foi tema de palestras realizadas na Colônia Penal Feminina de Buíque, no Agreste de Pernambuco, e no Centro de Recuperação Rosa de Saron, em Caruaru.

Paraná – Em Piraquara, cidade da região metropolitana de Curitiba, considerada a segunda com mais casos de violência contra a mulher no Brasil segundo levantamento do Instituto Sangari, houve também ações.

A manifestação pelo centro da cidade encerrou uma série e atividades desenvolvidas durante a semana no município. Em dois colégios estaduais de Piraquara foram realizadas palestras sobre abuso sexual, bullying, violência contra mulheres, idosos e crianças. Cerca de 2.500 estudantes acompanharam as apresentações.

A professora Joslaine Beninca conta que por meio das palestras já foi possível observar que alguns alunos precisam de atenção especial. “Nós temos percebido aqui em Piraquara muitos casos de abuso sexual. E as palestras nos ajudaram a desvendar alguns casos, pois percebemos algumas reações de crianças que necessitam de ajuda”, relata.

Entrega de revistas também ocorreu durante as ações

Entrega de revistas também ocorreu durante as ações

Rondônia e Acre – No norte de Rondônia e Estado do Acre a campanha mobilizou mais de duas mil pessoas em várias ações. Diversos tipos de mobilizações alertaram a população sobre os temas do projeto, mas especificamente sobre os “Perigos em Rede”, pauta geral deste ano que, com o aumento da utilização da internet pela maioria das pessoas, chamou a atenção para possíveis abusos e traumas que podem acontecer.

Passeatas foram organizadas em várias cidades, sendo as principais em Ariquemes e Porto Velho, em Rondônia, e em Brasiléia, no estado Acre, onde os membros das igrejas adventistas foram às ruas para fazer esse alerta, e as passeatas tiveram apoios importantes, como da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, subseção Ariquemes, e poder legislativo municipal, como das policias militar, e guardas municipais para o bom andamento das passeatas.

Palestras em escolas foram realizadas, tendo como público alvo as crianças, levando em consideração que são mais vulneráveis quando estão acessando a internet, por elas muitas vezes não tomarem certos cuidados básicos necessários, por isso a importância de alerta-las sobre os perigos, e conscientizá-las de denunciar qualquer tipo de abuso sofrido.

E o projeto “Quebrando o Silêncio” foi destaque nas principais mídias locais, as quais realizaram reportagens massificando ainda mais o alerta realizado pelo projeto.

Rio Grande do Sul – No leste do Rio Grande do Sul, onde fica a sede administrada pela Associação Sul-rio-grandense da Igreja Adventista, desde o início do ano começaram as passeatas do Quebrando o Silêncio. Em Porto Alegre, no dia 28 de abril uma grande passeata foi realizada, com repercussão em dois programas da RBSTV, afiliada da Rede Globo, no Rio Grande do Sul. Em Gravataí, no mês de maio também foi realizada uma passeata na cidade sobre o projeto. No último sábado, dia 24, mais igrejas aderiram ao projeto na data oficial da campanha, e os membros adventistas participaram das passeatas espalhadas em diversas cidades da região. Em grande parte das passeatas os clubes de aventureiros e desbravadores se uniram na luta contra a violência doméstica e foram às ruas com suas fanfarras e faixas.

Distrito Federal – Oferecer informação e saúde à comunidade foi o objetivo da Igreja Adventista de Taguatinga, no Distrito Federal, desse sábado, 24 de agosto. As ações do projeto Quebrando o Silêncio nessa região foram resultado do trabalho conjunto da Igreja com os Desbravadores e Colégio Adventista da cidade. O grupo procurou trabalhar diretamente com duas temáticas muito comuns dos grandes centros urbanos: a violência e saúde. Além da passeata em uma das principais avenidas de Taguatinga e a entrega de mais de cinco mil folhetos educativos de prevenção contra o abuso e a violência doméstica, a população teve acesso à Exposaúde – feira que promove a saúde através dos oito remédios naturais. [Equipe ASN, Fernanda Beatriz, Márcio Tonetti, Bianca Lorini, Leonardo Leite e Liane Prestes]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox