Notícias Adventistas

Curso de Nutrição capacita líderes de Saúde das igrejas

No primeiro dia do evento, foram realizadas palestras por especialistas em nutrição e medicina.

Curso de Nutrição capacita líderes de Saúde das igrejas

Participaram do encontro, 80 pessoas, que receberam as palestras e receitas impressas.

Vitória, ES…[ASN] Aprender a escolher os alimentos, entender as propriedades de cada componente, saber cozinhar e agradar os paladares mais criteriosos. Estas foram algumas habilidades aprendidas durante o Curso de Nutrição, promovido pelo departamento de Saúde, da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Espírito Santo, nos dias 29 e 30 de junho.

No primeiro dia do evento, foram realizadas palestras por especialistas em nutrição e medicina. No domingo, foi a vez da aula prática, aprendendo a fazer receitas rápidas e nutritivas. O evento foi noticiado no jornal ES Hoje, que circula em todo o Estado.

Participaram do encontro, 80 pessoas, que receberam as palestras e receitas impressas. De acordo com o pastor Paulo Falcão, a ideia é que os participantes sejam multiplicadores do aprendizado, realizando cursos similares nas igrejas e distritos.

No final de julho, o Educandário Espírito Santense também sedia um Curso de Nutrição. Mais de cem pessoas já estão inscritas, mas ainda há vagas.

Uma tendência nacional

Abrir mão de comer carne, seja ela vermelha ou branca, para várias pessoas ainda pode ser muito difícil, mas para cerca de 10 % das população brasileira, esse tipo de alimento já não faz parte de seu dia a dia. Segundo pesquisas os brasileiros estão tentando consumir menos carne, e os dados indicam que cerca de 30% da população está diminuindo o consumo de alimentos de origem animal e começando aderir ao vegetarianismo.

No início de junho a Associação Médica Americana divulgou uma pesquisa realizada com mais de 73 mil adventistas, onde os hábitos alimentares dos vegetarianos comprovaram serem eficazes na prevenção de doenças e para a longevidade.

Os adventistas foram escolhidos porque há um forte incentivo da Igreja para os cuidados com a saúde através dos alimentos. No grupo estudado estavam pessoas de cinco grupos de acordo com o consumo alimentar: não vegetarianos, semi-vegetarianos, vegetarianos que consomem peixes e frutos do mar, ovo-lacto-vegetarianos (que consomem produtos derivados do leite e ovos) e veganos (que excluem todos os produtos de origem animal). Durante os seis anos que durou a pesquisa, os vegetarianos tiveram um índice 12% menor de mortes. [Equipe ASN, Francis Matos]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox