Notícias Adventistas

Crianças participam do concurso Bom de Bíblia

Crianças de seis a nove anos participaram do concurso.Maceió, AL…[ASN] No primeiro sábado do mês de outubro, as crianças de Alagoas estavam fazendo algo muito improvável. Estavam participando da final do I Concurso Bom de Bíblia. Promovido pelos clubes de aventureiros, programa da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) semelhante aos clubes de escoteiros para crianças de seis a nove anos, a programação reuniu os vencedores locais das duas categorias. Os três primeiros colocados das duas categorias saíram mostrando a todos que realmente são bons de Bíblia.

“Foi muito bom ver o envolvimento de aventureiros, pais e líderes com a leitura da Bíblia. Espero que a partir desse projeto todos os membros do Clube possam estudar mais a palavra de Deus e assim se transformarem em Bom de Bíblia. O interessante é que muitas perguntas os adultos acharam difíceis e até não sabiam a resposta, mas as crianças tinham tudo na “ponta da língua”!”, comemorou Marlysson Albuquerque, coordenador geral de Aventureiros em Alagoas e um dos organizadores.

Os três primeiros colocados da categoria A ficaram assim distribuídos: Em primeiro lugar, Lohan Sabino do clube Pequenos Conquistadores da Igreja do Clima Bom; em segundo lugar, Nataly do clube Pequenos do Rei da Igreja da Cohab e em terceiro lugar ficou Gislane do clube Pequenos Garimpeiros da Igreja do Pontal da Barra. Já na categoria B, os três primeiros colocados foram: Em primeiro lugar, Kallebe Andrade do clube Israel Kids da Igreja da Serraria; em segundo lugar, João Pedro do clube Criação Kids da Igreja do Benedito Bentes II e em terceiro lugar, Agla Beatrice do clube Pequenos Garimpeiros da Igreja do Pontal da Barra.

O I Bom de Bíblia Kids promovido pela sede administrativa da IASD em Alagoas (Missão Alagoas) desafiou essas crianças a buscarem maior interesse na leitura da Bíblia. Smartphones, bicicletas e assinatura da Revista Nosso Amiguinho foram alguns dos prêmios entregues aos vencedores. O Bom de Bíblia mostrou aos pais daquelas crianças que a leitura da Bíblia pode ser algo divertido e de grande valor intelectual e espiritual. [Equipe ASN, Patrick Rocha]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox