Notícias Adventistas

Contagem Regressiva 2.0 esclarece dúvidas bíblicas de internautas

Na primeira noite, mais de três mil conexões foram estabelecidas e dezenas de pessoas interagiram nas redes sociais

Pastor Luís Gonçalves responde perguntas relativas ao tema votado pelos próprios internautas

Brasília, DF… [ASN] Um questionário publicado na internet apontou as principais dúvidas bíblicas dos navegantes e se tornou a base do Contagem Regressiva 2.0, programa que foi ao ar nesta terça-feira, 13 de julho, e que teve 13.288 acessos de mais de 42 países espalhados pelo globo. Disponível apenas na web, a proposta era que internautas interagissem e compartilhassem o conteúdo com amigos que tinham dúvidas semelhantes ou ainda não conheciam tais temas. Em português, o programa vai ao ar até a próxima sexta, 16, sempre às 19h30 em evangelismoweb.com

De caráter jovem, a interação é um dos pontos mais explorados pelo projeto. Perguntas são enviadas por e-mail, redes sociais e chat, e refletem as dúvidas de centenas de pessoas que acompanham a transmissão. No estúdio, participantes também questionam o pastor Luís Gonçalves sobre os assuntos definidos. Para ele, que dirige o departamento de Evangelismo da Igreja Adventista para a América do Sul, as pessoas precisam conhecer esses temas e compreendê-los para que façam decisões importantes.

No caso dos 144 mil, por exemplo, embora muitos não entendam, a Bíblia esclarece que é um número simbólico e que se trata de pessoas que têm duas características: guardam os Dez Mandamentos e aceitam Jesus como Salvador pessoal. “Mas só se chega a essa compreensão quando se estuda”, aponta. A pedagoga Camila Lopes, de 23 anos, não fazia ideia do significado desse número descrito pela Bíblia e que foi debatido durante a primeira noite. O convite feito pela cunhada para que ela assistisse ao programa foi, na verdade, uma oportunidade para compreender outras questões. “Esses temas sempre me atraíram e eu nunca ouvi sobre isso na denominação que eu pertenço. Eu tinha uma visão bem geral e pouco aprofundada”, compara.

Às vezes, ela acompanhava o namorado até um templo adventista, mas pela distância do local até sua casa, sua participação nos programas era limitada. Moradora da cidade de São Bernardo do Campo, na grande São Paulo, a pedagoga diz que agora não há mais desculpa para não estudar a Bíblia. No chat ligado do Contagem Regressiva, ela compartilhou sua história e recebeu um convite para, por meio da internet, fazer um curso bíblico. E já aceitou.

Comunicando Jesus na web

O pastor Areli Barbosa, líder dos jovens adventistas para toda a América do Sul, define a iniciativa como um caminho novo, já que nunca foi feita uma tentativa de realizar evangelismo exclusivamente pela web. “O internauta tem uma reação. É um público que gosta de participar. Ele quer questionar e isso faz com que a gente crie formatos para alcançá-lo”, explica. Barbosa lembra que a TV tem perdido audiência, enquanto a rede mundial de computadores cresce em ritmo acelerado.

Igreja Adventista investe na internet como ferramenta evangelística para alcançar interessados

Além disso, ele destaca que o Contagem Regressiva é uma estratégia de longo prazo, já que o material gravado fica disponível e pode ser acessado em outras ocasiões e compartilhado a qualquer momento. “A Igreja Adventista está pensando sério ao fazer esse formato para alcançar muito mais gente. A mensagem precisa chegar aos outros onde eles estão”, afirma.

É o que servidor público Roberto Gonçalves Júnior, do Rio de Janeiro, está fazendo. Apesar de não conhecer o programa e não ter acompanhado a versão do ano passado, ele decidiu convidar seus amigos por meio das redes sociais. No entanto, para ele, o chat foi uma ferramenta revolucionária que permitiu contato com outras pessoas. Depois de retornar à igreja após 15 anos, seu desejo agora é compartilhar. “É o que vou fazer”, assegura.

Se você não acompanhou a primeira noite, o Contagem Regressiva 2.0 continua disponível na internet. Basta acessar evangelismoweb.com e assistir. No Twitter e Facebook, perguntas podem ser enviadas usando a hashtag #ContagemRegressiva. [Equipe ASN, Jefferson Paradello]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox