Notícias Adventistas

Conhecimento e comunhão marcam seminário de gestão e liderança

O departamento de tesouraria da Igreja Adventista no Centro-Oeste (UCOB), sob o comando do pastor Jairo dos Anjos, reuniu cerca de 300 pessoas ligadas às áreas administrativa, financeira, hospitalar, educacional e de publicações no colégio IABC, em Goiás, nos dias 30 de abril a 04 de maio.

Cerca de 300 funcionários das sedes da igreja no Centro-Oeste participaram do evento.

Cerca de 300 funcionários das sedes da igreja no Centro-Oeste participaram do evento.

Brasília, DF…[ASN] Só nos primeiros meses deste ano, quase 100 mil obras sobre liderança e administração foram vendidas no Brasil, evidência de que o tema é objeto da atenção dos profissionais da atualidade. A igreja adventista também valoriza esse tipo de conhecimento. É por isso que congressos e treinamentos, com o objetivo de oferecer desenvolvimento humano e profissional aos funcionários da organização adventista, são constantes. Tudo para que o trabalho executado seja cada vez mais impecável.

Pensando em tudo isso, o departamento de tesouraria da Igreja Adventista no Centro-Oeste (UCOB), sob o comando do pastor Jairo dos Anjos, reuniu cerca de 300 pessoas ligadas às áreas administrativa, financeira, hospitalar, educacional e de publicações no colégio IABC, em Goiás, nos dias 30 de abril a 04 de maio.

Palestrantes renomados e líderes mundiais – Sob o nome de Seminário de Gestão e Liderança – Compromisso com a Missão, o evento contou com a participação de palestrantes renomados do mundo corporativo, como Josmar Arrais, da mundialmente conhecida Franklin Covey, empresa de consultoria e treinamento profissional. Além dele, o consultor Maurício Góis, que também é empresário e autor de mais de 20 livros, esteve presente.

O pastor Almir Marroni, diretor do programa de liderança da Igreja Adventista na América do Sul (DSA), participou do primeiro dia do evento. Marroni falou sobre o poder de influência de um líder na vida de seus liderados. Na mesma ocasião, também esteve presente o pastor Helder Silva, presidente da Igreja na região Centro-Oeste, que falou sobre o papel do líder na construção de uma igreja saudável e comprometida com a missão.

Líderes mundiais da Igreja Adventista também ofereceram workshops e palestras, como os pastores Robert Lemon, tesoureiro da sede mundial da Igreja Adventista (IASD), e Juan Prestol, vice-tesoureiro. Ambos falaram sobre os desafios da liderança adventista mundial e apelaram para que servidores não percam o foco de oferecer o melhor desempenho profissional aos projetos e sonhos da Igreja. O mesmo pedido foi feito pelo líder sul-americano do departamento de tesouraria, pastor Marlon Lopes. Lopes salientou a importância de profissionais dedicados integralmente à organização adventista. Para ele, empenho, zelo e consagração são qualidades indispensáveis aos funcionários da organização.

Na manhã de sábado, 04, os diretores financeiros da Igreja no mundo e na América do Sul participaram de um Let’s Talk, programa em formato de bate-papo. Lemon, Prestol e Lopes responderam a perguntas da plateia sobre finanças pessoais e experiências profissionais na área em que atuam.

O pastor Erton Köhler, presidente da IASD na América do Sul, também esteve presente no evento. Em sua palestra, deu 20 conselhos aos participantes, sempre lembrando da importância da consagração e da busca por excelência no trabalho desenvolvido. Exemplo disso é um dos conselhos citados por Köhler aos participantes: “seja membro de igreja com a mesma paixão que você põe na profissão.”

Sobre o evento, o líder sul-americano afirmou que, para ele, encontros como o Seminário de Gestão e Liderança não apenas capacitam tecnicamente e reforçam a importância do profissionalismo. “Há um outro objetivo muito maior por trás de um evento como esse. É o objetivo de resgatar neste grupo de servidores a visão da nossa missão, a razão porque existimos, o sentimento de que nós somos igreja, de que tudo que fazemos é simplesmente pra apoiar a nossa missão de ver Cristo voltar em nossa geração”, destaca.

Compromisso com a missão – Para o caixa Joanes Cardoso, que trabalha na sede administrativa da Igreja do Distrito Federal (APlaC), foram exatamente os fatores apontados por Köhler que chamaram sua atenção. “As palestras que vi no Seminário nos ajudaram bastante na área profissional, mas, acima de tudo, reforçam nossa missão, nosso objetivo, que é conquistar pessoas pra Cristo”, compartilha.

Impressão parecida surgiu no coração de Rodolfo Araújo, administrador recém-formado que atua no departamento de finanças estudantis da sede goiana da Igreja. “Sou novo na Organização e, depois que ouvi as palestras e a importância da nossa missão, pude enxergar o porquê do nosso trabalho, o porquê do nosso empenho. Nós temos que abreviar a volta do nosso Senhor Jesus e também, independente da nossa função, devemos fazer o que fazemos hoje dando o nosso melhor, porque o resto Deus completa”, conclui.

A necessidade de compromisso com Cristo também foi reforçada nas noites de terça, quarta e quinta-feira, que ganharam forte enfoque espiritual por meio das mensagens ministradas pelo pastor Manolo Damasio, líder de Pequenos Grupos e Comunicação daAPlaC. De maneira firme e muito clara, Damasio apelou para que os gestores adventistas se dediquem ao trabalho de maneira incondicional. As reflexões apresentadas pelo pastor Itaniel Silva, líder da Igreja Adventista Central de Brasília (DF), também prenderam a atenção do público. Os líderes presentes puderam aprender com o experiente pastor a utilizar de maneira sábia a autoridade que possuem sobre seus liderados.

Louvor e adoração – Todo aprendizado técnico, profissional e espiritual oferecido no evento foram potencializados por inspiradores momentos de louvor. Conduzido pelo cantor Jeferson pillar, os participantes puderam unir vozes e mãos em atitude de entrega e adoração por diversas vezes. O cantor também compartilhou um pouco de sua história e como se tornou um membro adventista. Além disso, o saxofonista Josias Cardeal tocou canções como preparação para a reflexão espiritual apresentada ao final de cada dia de atividades.

Grupos de aprendizado – De quarta à sexta-feira, no período da manhã, 11 workshops acontecerem simultaneamente em salas de aula do IABC, auditórios e espaços para reuniões. Nesses momentos, os quase 300 participantes se dividiam em grupos para aprender com líderes, gestores e educadores caminhos mais eficazes para o desenvolvimento do trabalho.

Entre os palestrantes, esteve o publicitário Martin Kuhn, doutor em Comunicação Social e coordenador do curso de comunicação e publicidade do UNASP. Além dele, também contribuíram para a expansão de conhecimento durante a programação o diretor sul-americano do departamento jurídico da Igreja Adventista, Luigi Braga, assim como o pastor Paulo Martini, pedagogo e diretor geral do campus Engenheiro Coelho do Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP).

Também participaram de maneira especial os apresentadores e Tito Rocha e Leandro Quadros, do programa Na Mira da Verdade, da TV Novo Tempo, assim como o diretor da rede de comunicação, pastor Antonio Tostes, que apresentou uma edição especial, sobre finanças pessoais, do programa saldo extra. O administrador Sérgio Reis palestrou sobre gestão de hospitais, juntamente com biomédico Joaquim Humberto, gerente do centro cirúrgico do Hospital Adventista de São Paulo (HASP). Outras instituições adventistas que marcaram presença foram a alimentícia Superbom e a Casa Publicadora Brasileira (CPB), representada por seu diretor financeiro, Edson de Medeiros.

Momento de consagração – Um dos momentos mais marcantes do seminário ocorreu na sexta-feira à noite. O ginásio de esportes do IABC foi transformado por funcionários da sede da Igreja de Goiás (ABC) em um tabernáculo, como o construído pelo antigo povo de Israel sob a orientação divina. Ali, o pastor Walmir Rosa, presidente da Igreja naquela região, conduziu a cerimônia de Santa Ceia que teve direito a Arca da Aliança, sacerdotes, candelabros, assim como uma pequena ovelha. No passado, o sacrifício de cordeiros perfeitos ensinava ao povo que o pecado custava a vida de um animal inocente. Naquele tempo, a cerimônia sacrifical também apontava para o dia em que Jesus, o cordeiro de Deus como diz a Bíblia, pagaria o preço do pecado morrendo no lugar de cada ser humano. Para conferir todas as imagens da

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox