Notícias Adventistas

Congresso de Recepção: atendimento é estratégia de missão

Participantes do Congresso.Porto Alegre, RS… [ASN] No último sábado foi realizado o primeiro congresso do Ministério da Recepção da Associação Central sul-riograndense (sede da Igreja Adventista nesta região do Rio Grande do Sul), no Colégio Adventista Marechal Rondon (Camar), em Porto Alegre. Com palestras focadas na importância de tratar bem os visitantes, o congresso foi direcionado a equipes de recepção, líderes de Ministério Pessoal (Mipes), professores de Escola Sabatina e coordenadores de interessados, todos das igrejas locais da região central do Rio Grande do Sul.
O projeto que visa trabalhar com o bom atendimento aos visitantes vem da sede administrativa da igreja para os oito países da América do Sul. Na intenção de contribuir com a ideia, a líder do Ministério da Recepção e do Ministério da Mulher na ACSR, Dione Lanza, organizou um programa para discutir a prática de atender aos visitantes. “Percebi que muitas igrejas não estavam fazendo o trabalho, e não sabiam como fazê-lo. Por isso, surgiu a ideia do evento. Recepção é um projeto missionário”, explica.

O palestrante Walter Brum Monteiro, um dos responsáveis pelas equipes de atendimento do banco HSBC, aplicou conceitos empresariais à realidade adventista quando enfatizou que o bom atendimento é o que define o retorno das pessoas, e como a responsabilidade aumenta quando se trata de salvação. Em sua explanação, o pastor Laerte Lanza, diretor de comunicação da ACSR, lembrou que os membros das igrejas acabam por ser “representantes da rede Novo Tempo”, e desse modo, precisam receber as pessoas com a mesma alegria transmitida através dos programas.

As igrejas que possuem um ministério de recepção consolidado ganharam novos materiais e selos de excelência, disponíveis em quatro cores: branco, azul, prata e ouro. Cada selo denota um nível a ser alcançado com o cumprimento de novos requisitos, como por exemplo, visitar pessoas que ainda não fazem parte ativa da igreja.
Para o presidente da ACSR, Moisés Mattos, que também foi um dos palestrantes, a iniciativa é importante na medida em que se cria uma cultura de recepção, não apenas na porta da igreja, mas no seu interior. “Cada membro deve entender que ele faz parte de uma igreja simpática e amável”, enfatiza. [Equipe ASN – Willian Vieira]

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox