Notícias Adventistas

Comerciante de Recife foi atrás da “igreja do livro”

Caminhos divinos alcançaram de maneira surpreendente comerciante

Caminhos divinos alcançaram de maneira surpreendente comerciante

Recife, Pernambuco … [ASN] O projeto Impacto Esperança, com o esforço missionário de adventistas para distribuição em massa de livros missionários há vários anos, produz histórias que são reais milagres. Um exemplo é o do comerciante Genuíno de Albuquerque Bezerra Neto, 48 anos. Ele é comerciante de carpetes de tapetes do bairro da Boa Viagem, um dos mais nobres de Recife. Casado, pai de três filhos, sempre procurou em diversas religiões alguma que fosse mais clara e abordasse de forma mais explicativa sobre a Volta de Jesus. “Sentia falta disso nas igrejas pelas quais passava. Já era evangélico há 28 anos, mas a Bíblia era meu fundamento, e ela falava do começo ao fim que Cristo voltaria, por que a minha igreja não falava sobre isso também?”, lembra o comerciante sobre a inquietação que tinha no coração.

Em uma segunda feira, quando chegou a sua loja, Genuíno viu na sua mesa um livro fino, com uma capa chamativa. “O nome era A Grande Esperança, e aquilo, de cara, me chamou atenção”, conta. O livro, não apenas o dele, mas muitos outros exemplares, tinham sido distribuídos na loja por um grupo de jovens de uma igreja (a Igreja Adventista), no sábado anterior. Por algum motivo, aquele grupo, além de distribuir, ainda deixou alguns exemplares na loja para possíveis interessados. Um desses acabou parando na mesa do patrão. Até então, Genuíno nunca tinha ouvido falar daquela igreja, mas ficou interessado no tema da publicação e começou a leitura.

No fim da semana, o comerciante estava decidido: ia procurar pela igreja do livro. Na contracapa, tinha um carimbo com o endereço da igreja mais próxima do seu estabelecimento. No domingo à noite, Genuíno chegou a Igreja da Boa Viagem, onde foi bem acolhido pelos mesmos jovens que entregaram o livro no sábado anterior, e pode ouvir mais sobre a tal volta de Jesus que tanto lhe causava anseio. Naquele ambiente, o comerciante confessa ter entendido a Bíblia por completo: “Foi uma experiência incrível! Logo comecei a estudar as doutrinas da igreja e via como tudo se encaixava com o plano de Deus que está escrito na Bíblia”.

A Volta de Jesus, o sábado e um assalto – Genuíno começou então a estudar sobre a guarda do sábado. “O tema não foi fácil! Mas eu conseguia entender que aquela era a vontade de Deus. Comecei a ir a igreja nos sábados também, mas a minha loja continuava funcionando normal. Não compreendia que estava agindo errado com Deus”, alega o comerciante.

Até que em junho de 2012, pouco mais de um mês após o primeiro contato com a nova religião, Genuíno foi vítima de um assalto na loja. “Os bandidos entraram e fizeram uma bagunça, levaram tudo que podiam levar! Mas eles não tocaram em uma gaveta, que estava junto às demais gavetas que foram remexidas. Nesse local eu tinha um valor equivalente há 90 mil Reais em cheques, era o dinheiro das minhas exportações do começo do ano até então. Entendi ali que Deus me poupou, e que, guardar os sábados com os meus negócios era tão importante para Deus, que se fosse preciso, em um único dia, Ele teria deixado que todo o meu dinheiro fosse levado para que eu entendesse a Sua vontade”.

A partir de então, Genuíno se tornou um fiel e completo guardador do sábado e membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia. A loja de carpetes e tapetes funciona de segunda a sexta, fechando antes do por-do-sol, e todos os domingos Genuíno tem aberto as portas e visto um milagre acontecer. “Nenhum comércio em Boa Viagem abre aos domingos, exceto o shopping. Mas, a cada domingo seguido, as vendas só aumentam! Eu não perdi nada depois que comecei a seguir a Cristo completamente, muito pelo contrário: eu só ganhei!”.

Da conversão para a pregação – Há exatamente um ano Genuíno teve o primeiro contato com a Igreja Adventista através do projeto Impacto Esperança e, para celebrar a conquista, o comerciante não podia ter uma escolha mais propícia: “Comprei mil DVDs A Última Esperança e já estou com eles. Neste sábado, eu quero distribuí-los a amigos, vizinhos, pessoas que nos cercam, e que, assim como eu, há um ano atrás, estavam em busca de uma esperança maior, mas só faltava quem tivesse a coragem de chegar perto deles e a entregar!”. [Equipe ASN, Rebbeca Ricarte]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox