Notícias Adventistas

Valdeci Júnior

Valdeci Júnior

Reavivamento e Reforma

Reavivamento e Reforma é um espaço onde o autor vai tratar de espiritualidade que leva à prática, sobre a grande necessidade que as pessoas têm de buscar a Deus e depender Dele.

Deus vai quebrar você!

Quebra a minha vida e faze-a de novo.

Quebra a minha vida e faze-a de novo.

Você tem noção do que pode acontecer se você clamar a Deus por reavivamento e reforma? Já refletimos bastante sobre o reavivamento (leia também “Esse defunto sou eu?”). Vamos falar sobre a reforma? Ela pode ser vista por, pelo menos, dois ângulos: a reforma que eu busco fazer em minha vida e a reforma que Deus pode fazer em mim. E é desta última que estamos tratando aqui. Você quer ser reformado por Deus? Então pense no que significa uma reforma.

Abrir, descolar, desselar, polir, quebrar, perfurar, arrancar, descobrir, descascar, cortar, desamassar, descosturar, drenar, substituir, modificar, derreter… Todas estas palavras podem fazer parte de algum tipo de reparo. Porque no caso da reforma, a desconstrução do velho precede a construção do novo. O sofá precisa ser desencapado, e ter suas espumas retiradas, ficando somente o esqueleto. O motor é desmontado, suas peças são separadas e, na retífica, é arrancada uma camada de suas principais partes. As paredes da casa são raspadas na perda da pintura e até do reboco. O carro é desmontado e lixado até perder a cor. Que dor!

Quando você orar a Deus pela reforma, é exatamente isso que estará Lhe pedindo: mexe com minha estrutura. E o grau de quebradeira que vem antes do conserto é proporcional a quanto se espera de reforma. Sua vida não receberá o privilégio da mudança de forma suave, sem sair da zona de conforto. É importante ter consciência disso para que depois, durante o processo, você não pense que “arrumou pra cabeça”. Quando estamos nos aproximando de colheitas evangelísticas, eu já aviso minha esposa: “aperte o cinto”. E para cada batizando eu também esclareço que coisas aparentemente negativas poderão acontecer.

É o vaso do oleiro visitado pelo profeta Jeremias por orientação do Senhor. Como cantamos sobre Jeremias 18 e 19? “…Quebra minha vida, e faze-a de novo. Eu quero ser, eu quero ser, um vaso novo!”. Isso é muito sério. Se quiser cantar essa música de coração, prepare-se para ser quebrado, moído, remodelado, assado e lixado, para depois então ser pintado e admirado. Mesmo assim, eu prefiro ficar sapecado pelo fogo da provação permitido por Deus do que ser torrado nas chamas do inferno que está preparado para o Diabo e seus anjos.

Para alcançarmos a reforma passaremos por provações que nos arrancarão pedaços. Talvez o que de mais precioso houver. Se Deus lhe pedir uma oferta de sacrifício para que você possa ser polido por Ele, existe algo que você não estaria disposto a depor em Seu altar? Se sim, você não está pronto para receber plenamente a reforma. A coroa de espinhos vem antes da coroa de ouro não por um capricho divino, mas por causa da condição humana. Quando Seus filhos sofrem, o Pai celeste também fica abatido. Mas Ele permite que o rosto de um Seu servo prove o pó do deserto somente se tiver a intenção de exaltá-lo à glória da montanha.

Esse é o lado bom da história. Tudo aquilo que era lindo em seu estado original e perde sua originalidade por ter caído nas mãos do inimigo, se devolvido às mãos do Criador, Ele pode tornar mais original que o próprio original. Em teologia, isso é uma lei. E só Deus pode fazer isso. Mas depois de reformada, a peça nunca mais volta ao seu estado original absoluto. A originalidade é mantida na essência, mas, em seus outros termos, o produto é, para sempre, um produto alterado.

Quer ser transformado? Cuidado com o que você pede para Deus, pois Ele pode responder.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox