Notícias Adventistas

Paulo Lopes

Paulo Lopes

Quem é o teu próximo?

O terceiro setor e a solidariedade.

Terceiro Setor, você conhece?

Você com certeza já ouviu a expressão “Organizações do Terceiro Setor”. Você sabe do que se trata? Que organizações são estas afinal de contas? Que fazem, como surgiram e por que existem? Será que você tem alguma coisa a ver com elas?

Se existe um terceiro setor, é porque deve haver um primeiro e um segundo certo? É isto mesmo, o primeiro setor é o governo e o segundo é o setor privado, também conhecido como mercado. A terminologia terceiro setor vem da Sociologia e tem a ver com todas as atividades com origem na sociedade civil, ou seja, sem qualquer vínculo direto com o primeiro e o segundo setores. O que distingue o terceiro setor do governo é o fato de suas atividades serem de natureza privada e não pública. Em relação ao mercado, a diferença está na finalidade não lucrativa do terceiro setor.

Embora as organizações do terceiro setor não estejam diretamente vinculadas aos outros dois setores, as mesmas utilizam recursos destes a fim de alcançar as suas finalidades sociais. Segundo Stephen Kanitz, “o terceiro setor é constituído por organizações sem fins lucrativos e não governamentais, que tem como objetivo gerar serviços de caráter publico”. Outro aspecto importante destas organizações é a sua ampla base de voluntariado.

Agora que você já conhece melhor as organizações do terceiro setor, seria interessante saber também quando e porque elas surgiram. O termo terceiro setor foi introduzido em 1973 pelo sociólogo alemão Amitai Etzioni em seu artigo “Third Sector and Domestic Missions”. O terceiro setor surgiu basicamente por duas razões: a primeira, é justamente para diferenciá-lo do primeiro e segundo setores. Uma outra razão, é para refletir a atuação da sociedade civil em áreas de interesse público, complementando assim as ações do setor público e do mercado. No Brasil, o termo terceiro setor se tornou comum no final da década de 80 e início da década de 90.

Agora que você já sabe o que são, quando e porque surgiram, resta saber quais são estas organizações. Existem no mundo hoje milhões de organizações do terceiro setor. Segundo um estudo realizado no Brasil em 2010 intitulado “As Fundações Privadas e Associações sem Fins Lucrativos no Brasil 2010”( ftp://ftp.ibge.gov.br/Fundacoes_Privadas_e_Associacoes/2010/fasfil.pdf)”, o país conta com mais de 290 mil fundações privada e associações sem fins lucrativos. Alguns exemplos são as fundações, as OSCIPs (Organização da Sociedade Civil de interesse Público, os partidos políticos, as Organizações Sociais, Entidade Sindical, entre outras. É importante esclarecer que o termo ONG – Organização Não Governamental não tem valor jurídico, mas é uma forma de se referir às organizações do terceiro setor de forma geral. Ou seja, uma OSCIP por exemplo que é uma organização jurídica, pode ser chamada de ONG. Um exemplo de organização do terceiro setor é a ADRA – Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais do Brasil (www.adra.org.br), que é uma ONG, certificada pelo governo brasileiro como uma OSCIP.

Finalmente, o que você tem a ver com as organizações do terceiro setor? Muito simples: se você presta ou já prestou algum tipo de serviço voluntário, se você já doou ou doa recursos financeiros para uma ONG, ou se você trabalha em umas destas organizações, você pode se considerar parte do terceiro setor.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox