Notícias Adventistas

Paulo Coelho

Paulo Coelho

Finanças em dia

Dicas, orientações e conselhos sobre como manter as contas pessoais em dia levando em conta a Bíblia.

Quanto dinheiro devo ter investido?

(Foto: Shutterstock)

Fui convidado a falar em uma reunião sobre o valor do dinheiro, mas tive de mudar meu tema, pois percebi que o foco ou o questionamento dos que ali estavam reunidos era outro. A maioria das pessoas presentes queria saber qual seria o valor considerado próprio para ser ter como reserva e o que fazer para mitigar o sofrimento financeiro de suas famílias.

É verdade que não conhecemos as crises futuras, mas, para uma pessoa prudente, vale algumas regras para se preparar ou amenizar o impacto delas.

Se você tem um emprego estável e seus rendimentos entram regularmente em sua conta bancária, sua reserva deveria ser igual ou superior a seis vezes o último rendimento bruto. Na prática, seria assim: Se você tem rendimento bruto de R$ 2.000,00, sua reserva deveria ser, no mínimo, seis vezes esse valor, o qual totalizaria R$ 12.000,00.

Se seu emprego é instável e seus recebimentos atrasam com frequência, sua reserva deveria ser a multiplicação de seu salário bruto por 12. Exemplo: salário bruto = R$ 2.000,00. Nesse caso, sua reserva deveria ser, no mínimo, 12 x 2.000 = R$ 24.000,00.

Esta regra não é mágica e fixa, e tem como base a média do tempo em que uma pessoa que perdeu o emprego consegue voltar ao mercado de trabalho formal. Mas a reserva, no entanto, não serve apenas para crises dessa natureza, pois existem as da saúde, viagens não programadas para resolver algum problema ou até mesmo a morte de familiares, em que despesas inesperadas surgem e não temos o que fazer a não ser pagá-las.

Estando convencido de que é preciso formar uma reserva para situações futuras, como é possível fazê-la?

Saber a necessidade é um passo importante, mas saber e não fazer não ajuda em nada. O primeiro passo para a pessoa que quer fazer uma reserva é definir qual será seu valor e em quanto tempo será formada. Em posse destas duas informações, o plano de ação é elaborado. Será necessário definir o que deixar de comprar para fazer sobrar os recursos necessários. Por isso, definir quais são as despesas e gastos essenciais é relevante neste momento.

Sugestões práticas para formar uma reserva:

  • Nunca vá as compras sem saber o quanto pode gastar;
  • Sempre utilize uma lista de compras, pois isso vai ajudá-lo a manter o foco;
  • Pesquise vários estabelecimentos, pois você pode encontrar promoções;
  • Mantenha o foco. Compre o que se propôs a comprar e não caia nas tentações do consumo;
  • Peça descontos, pois negociar traz vantagens.

Se for comprar um bem de maior valor:

  • Não decida na primeira vez, pois isso ajuda a decidir racionalmente;
  • O vendedor não é seu amigo. Ele possui interesses diferentes dos seus;
  • Não demonstre euforia ou apreço pelo bem ou produto, já que esse tipo de comportamento atrapalha sua negociação.

Ao ter estes pequenos cuidados, seu dinheiro sobrará e sua reserva será formada. Se você quiser acelerá-la, deverá ser mais restritivo em relação ao consumo.

Faça isto e mantenha suas finanças em dia.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox