Notícias Adventistas

Neila Oliveira

Neila Oliveira

Geração Escolhida

Como preparar as crianças e adolescentes para o tempo do fim

Muito prazer em conhecê-la!

 

Você já foi convidado a viver uma grande aventura de fé? Era novembro de 1988. Aos 17 anos de idade, eu estava fazendo os planos para a minha vida. E até que eram planos bons. Ir para o internato, cursar Letras, possivelmente me tornar professora. Enquanto divagava em meus pensamentos, ouvi claramente Deus dizer: “Por que você não fica em Tatuí e vai trabalhar na Casa Publicadora Brasileira?”

“Oi? Como assim?”

“Você confia em Mim? Está disposta a Me deixar dirigir sua vida?”

Sem pensar muito, respondi um entusiasmado: “Sim!” E é por isso que amo trabalhar com adolescentes. Às vezes, eles são considerados inconsequentes, impulsivos. Mas, como tenho aprendido com uma velha amiga, se bem direcionados, eles podem ser a maior potência da igreja e do mundo. Porque eles não têm medo de acreditar e são capazes de dar a vida para defender o que acreditam.

Naquele dia mesmo, um sábado à tarde, pedi uma “reunião” com meus pais para apresentar a mudança de planos. Tenho certeza de que eles pensaram que a euforia ia passar, e que no dia seguinte eu voltaria atrás. Porém, não foi o que aconteceu. Lembro-me de ter dito a eles que não se preocupassem comigo. Como se isso fosse possível. Eu iria conversar com o pastor Rubens Lessa, então gerente da Redação, e pediria uma oportunidade para fazer um teste para trabalhar na Casa Publicadora Brasileira. Detalhe: apesar do meu pai ser obreiro naquela instituição por alguns anos, eu nunca havia conversado com o pastor Lessa antes, e acho que ele nem sabia da minha existência.

De qualquer forma, eu estava confiante. Afinal, o convite tinha partido do próprio Dono da empresa. Como dizer não? Duas semanas depois, na quadra de esportes do Conservatório de Tatuí, onde o pessoal da igreja costumava se juntar aos sábados à noite, vi quando o pastor Lessa chegou.

“Vá agora falar com ele!”, foi a ordem direta. Simplesmente obedeci. Eu me aproximei e me apresentei. Falei do desejo de trabalhar na Redação e perguntei se poderia fazer um teste. Ainda me lembro como se fosse hoje da resposta. Ele iria a Brasília nos próximos dias, mas assim que retornasse eu deveria procurá-lo para fazer o teste. Não tenho ideia do que ele pensou. O fato é que no dia 7 de dezembro de 1988, me tornei funcionária da CPB, no setor de Redação. Trabalhei dois anos como auxiliar de Revisão, quatro como secretária da editoria de livros, e há 21 anos atuo como editora de livros. Nesse período, me formei em Letras, me casei e me tornei mãe de dois meninos (um deles está com a idade que comecei a trabalhar!).

Tenho muitos motivos para ser grata a Deus, mas quero lhe contar a maior bênção que recebi ao permitir que Ele conduzisse minha vida. Como adolescente, havia uma pessoa que eu conhecia apenas de nome. Amada por uns, e odiada por outros. Meu contato principal se deu por causa dos livros que ela havia escrito. Eu era obrigada a lê-los, pois estavam diretamente relacionados com meu trabalho. No início, não achei a experiência muito agradável. Porem, quanto mais eu lia, mais ficava admirada. Quem era realmente aquela mulher? As mensagens eram tão profundas e apropriadas que só poderiam ter uma origem sobrenatural.

O impacto desses livros foi tão forte sobre a minha vida que me comprometi com o Dono da empresa que faria o que estivesse ao meu alcance para torná-los conhecidos e amados por outros adolescentes. Se eles tão somente lessem, entenderiam tudo o que está em jogo, incluindo sua salvação eterna. Não é um trabalho fácil, mas tenho me esforçado para fazer o meu melhor.

Não faz muito tempo, tive o prazer de conhecer três rapazes que aceitaram o chamado para cursar Teologia por causa da influência de uma Inspiração Juvenil que escrevi em 2006 (O Resgate), que apresentava a história da salvação conforme relatado nos escritos de Ellen White. Alegrou meu coração saber que esse devocional fez diferença na vida deles. Graças a Deus, meus filhos também aprenderam a amar e dar valor ao trabalho da mensageira do Senhor. Sei que existe muito a ser feito no sentido de despertar esta geração, mas Deus prometeu ajudar e mostrar os meios.

Minha oração diária tem sido para que as crianças e adolescentes descubram a bênção dos materiais de Ellen White e que eles se interessem mais pela Bíblia. Os pais têm uma missão importante para cumprir no preparo de seus filhos. Estamos vivendo em tempo emprestado. Nunca os sinais da volta de Jesus estiveram tão claros.

Especialmente os livros Patriarcas e Profetas, Profetas e Reis, O Desejado de Todas as Nações, Atos dos Apóstolos e O Grande Conflito deveriam ser lidos por todas as famílias. Eles apontam para a verdade presente, que está na Bíblia, e trazem ao povo a luz que é necessária justamente agora. Há uma recompensa para aqueles que aceitam a orientação divina: “Os que fazem cuidadoso estudo da instrução neles contida, e se dispõem a recebê-la como do Senhor, serão guardados de receber muitos dos erros que estão sendo introduzidos. Os que aceitam as verdades contidas nesses livros não serão levados a falsas veredas” (O Colportor Evangelista, página 130).

Parece que foi outro dia. No entanto, 27 anos já se passaram desde que comecei a trabalhar na Casa Publicadora Brasileira. A chama da esperança e da urgência ainda arde em meu coração. E minha pergunta para você é: também já teve o prazer de conhecê-la? Se não, ainda dá tempo…

Dicas para leitura (CPB):

Para crianças

  • Ellen, a menina que se tornou mensageira do Senhor
  • Histórias de Minha Avó

Para adolescentes

  • Vaso de Barro – Aparência Frágil. Conteúdo Valioso

Para adultos

  • Mulher de Visão
  • Mensageira do Senhor

 Link para saber mais:

http://www.revistaadventista.com.br/blog/2015/11/23/para-inspirar-as-novas-geracoes/

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox