Notícias Adventistas

Michelson Borges

Michelson Borges

Ciência e Religião

As principais descobertas da ciência analisadas do ponto de vista bíblico.

O micro-ondas, o Big Bang e o Universo em expansão

Possível sinal do espaço vinha do microondas do Instituto de Pesquisas.

Possível sinal do espaço vinha do microondas do Instituto de Pesquisas.

Por muitos anos, livros e revistas de divulgação científica, sem contar inúmeros documentários e reportagens em todos os tipos de mídia apresentaram como verdade incontestável a teoria sobre a origem do Universo conhecida como Big Bang. Também assumiam como fato a ideia consequente de que o Universo estaria se expandindo a velocidades cada vez maiores. E mais recentemente, uma notícia repercutiu na imprensa mundial: fortes sinais de rádio intrigaram cientistas americanos e os fizeram até considerar que isso poderia se tratar de uma evidência da existência de extraterrestres inteligentes. A crença antiga no Big Bang e na expansão acelerada do Universo está sendo abalada. E essa descoberta mais recente simplesmente caiu por terra. Vamos ao primeiro caso.

Os astrônomos têm descoberto corpos celestes como quasares e galáxias que parecem ser mais antigos do que o próprio Universo que, segundo os pesquisadores, teria cerca de 13 bilhões de anos (confira). Mas como explicar o fato de haver objetos mais antigos do que o Universo que os contém? Como explicar a visualização de galáxias antiquíssimas, há bilhões de anos-luz de distância (e, portanto, no passado distante) já plenamente formadas, se a teoria vigente até aqui era a da evolução gradual das galáxias? Ou elas foram criadas prontas, ou a teoria do Big Bang precisa de sérias revisões.

No caso da teoria da expansão do Universo, há dados recentes que também estão levando os cientistas a reavaliar o modelo, o que igualmente forçará uma mudança de pensamento em relação à quantidade da suposta energia escura que supostamente permearia o Universo. Afinal, os cientistas apelam para essa misteriosa energia escura como explicação para o empurrão que o Universo estaria recebendo “de dentro para fora”. Observações mais apuradas de supernovas parecem estar colocando em dúvida toda essa teorização.

Mas o pior mesmo foi o balde de água fria sobre os tais sinais de rádio “extraterrestres”. Na verdade, os sinais vieram de muito mais perto do que se imaginava. No início deste ano, pesquisadores da Universidade Swinburne Emily Petroff foram os principais autores de um relatório sobre a primeira observação de uma explosão de rádio rápido em tempo real. Mas o detalhe intrigante é que o evento só ocorria durante o dia ou no horário comercial. Com pesquisas mais avançadas, começaram a surgir então evidências de que o sinal na verdade não vinha do espaço, mas aqui da Terra mesmo. Sabe de onde? Do micro-ondas da sala de café do instituto! Lá se foi mais uma “evidência” de vida extraterrestre. E fica mais uma lição e uma advertência contra o sensacionalismo científico que às vezes toma conta da mídia.

Esse fato hilário da sala de café deveria inspirar mais cautela e humildade em certos indivíduos afoitos por aí. E as revisões na ciência deveriam despertar o bom ceticismo nas pessoas, aquele que não aceita qualquer afirmação, ainda que venha de pesquisadores de institutos renomados. Infalível só Deus.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox