Notícias Adventistas

Michelson Borges

Michelson Borges

Ciência e Religião

As principais descobertas da ciência analisadas do ponto de vista bíblico.

O memorial da criação

As pessoas costumam construir monumentos para recordar grandes feitos e acontecimentos. Um monumento é um marco comemorativo no espaço. Você sabia que existe um memorial no tempo, também? Não é o simples marco de uma construção qualquer, é o memorial da origem da vida, o monumento comemorativo da Criação. É verdade que ele anda meio esquecido ultimamente. E é justamente por isso que existe uma pergunta que ainda continua tirando o sono de muita gente: “De onde viemos e para onde vamos”?

Muita tinta e papel têm sido gastos na tentativa de responder a essa pergunta fundamental, mas a verdade é que a resposta depende da filosofia de vida da pessoa e da fonte de informação que ela adota. Nesse assunto, dois grupos se destacam: evolucionistas e criacionistas. O primeiro grupo defende a origem da vida espontaneamente a partir de matéria inanimada, e tem como nome de maior destaque o inglês Charles Darwin (1809-1882), grande defensor da teoria da evolução e autor do livro A Origem das Espécies. Os criacionistas, por outro lado, advogam a ideia de que Deus é o Criador da matéria e da vida. Baseados na Bíblia, eles creem que “em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia de sábado, e o santificou” (Êxodo 20:11). Do pôr do sol de sexta-feira ao pôr do sol de sábado (o ocaso do sol é o referencial bíblico para a passagem dos dias – ver Levítico 23:32), o sétimo dia permanece em meio ao tempo, entre duas semanas, e entre duas épocas também: o passado e tudo o que foi feito e o futuro e aquilo que ainda pode ser realizado. É “o passo atrás antes do salto adiante”; um dia especial que acrescenta qualidade à vida humana.

Leia também: A partícula sem Deus

Portanto, o sábado é o grande memorial da Criação de Deus. Ao separarmos o sétimo dia da semana para fins religiosos (culto a Deus, auxílio aos necessitados, contato com a natureza), reconhecemos o Senhor como o Todo-Poderoso Criador do Universo. E o sábado é mais do que um simples repouso físico, é antes de tudo uma pausa para um contato mais íntimo com Deus, de tal maneira que as outras atividades ficam para depois.

Inclusive Deus deixou registrada em nosso corpo a marca dessa criação em sete dias. Trata-se do ciclo circaceptano que tem intrigado os pesquisadores. Fomos literalmente criados para funcionar em ciclos de sete dias .
Por isso, os adventistas do sétimo dia, em homenagem ao Senhor, obedientes à Sua Palavra e levando em conta as descobertas da ciência, cessam suas atividades habituais para dedicar essas 24 horas especiais à adoração e comunhão com o Criador do Universo.

Neste sábado, os adventistas celebrarão o Sábado da Criação, uma iniciativa que chama a atenção para esse dia especial que pode adicionar qualidade à vida e ajudar a restaurar relacionamentos: do ser humano com Deus, do ser humano com sua família e do ser humano com a natureza.

Celebre você também!

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox