Notícias Adventistas

Michelson Borges

Michelson Borges

Ciência e Religião

As principais descobertas da ciência analisadas do ponto de vista bíblico.

Água subterrânea cobriria toda a superfície do planeta

Quando se fala em dilúvio de Gênesis, uma das primeiras perguntas que surgem é: como pode ter havido tanta água para cobrir toda a Terra? Nada como uma pesquisa depois da outra. Pesquisadores canadenses publicaram na revista científica Nature Geoscience o resultado de um estudo segundo o qual o volume total de água armazenada no subsolo do planeta é de 23 milhões de quilômetros cúbicos. Isso seria suficiente para cobrir toda a superfície da Terra com uma camada de 180 metros de profundidade.

“As características dessa água antiga variam muito”, disse à BBC News Tom Gleeson, da Universidade de Victoria, no Canadá. “Em alguns lugares, é muito profunda. Em outros, não. Em muitos lugares, ela é de má qualidade e pode ser mais salina que a água do mar, além de ter metais e outros componentes químicos dissolvidos nela e que teriam que ser tratados antes de se tornar potável ou usada na agricultura.”

Na semana passada, chamou atenção a notícia de que nosso planeta teve água desde a sua criação, conforme estudo publicado na revista Science. Os cientistas sempre tentaram determinar se a água, que cobre dois terços da superfície terrestre, estava presente desde a formação do planeta ou se chegou mais tarde, quem sabe a bordo de um cometa ou meteorito. Pesquisadores da Universidade do Havaí descobriram que rochas da ilha de Baffin, no Canadá, contêm indícios de que a água faz parte da Terra desde o início.

E agora a notícia de que existe água em nosso planeta capaz de cobrir toda a superfície em uma profundidade de quase 200 metros ajuda a reforçar o modelo criacionista segundo o qual a água é tão antiga quanto a Terra e que em um momento da história todo o planeta, que então não tinha montanhas tão altas quanto as que existem hoje, foi completamente coberto por água.

Nesse momento, pelo menos dois textos bíblicos vêm à mente dos estudiosos do assunto. “No princípio criou Deus o céu e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus Se movia sobre a face das águas” (Gênesis 1:1, 2). “No dia em que Noé completou seiscentos anos, um mês e dezessete dias, nesse mesmo dia todas as fontes das grandes profundezas jorraram, e as comportas do céu se abriram” (Gênesis 7:11, Nova Versão Internacional).

Mais uma vez parece que a ciência experimental e a Bíblia Sagrada estão de mãos dadas.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox