Notícias Adventistas

Leandro Quadros

Leandro Quadros

Na Mira

As doutrinas presentes na Bíblia explicadas de um jeito fácil e interessante.

Troque a crítica pela atitude amorosa

Verdadeiro trabalho de amor: distribuir marmitas, materiais para higiene pessoal e estudos bíblicos para desabrigados.

Verdadeiro trabalho de amor: distribuir marmitas, materiais para higiene pessoal e estudos bíblicos para desabrigados.

Há gente que não tem muito o que fazer. Na realidade, muitas pessoas não querem ter algo pra fazer, pois há coisas boas de sobra com as quais se envolver.

Escrevo isso porque um internauta, após ler um post em que informei a meus telespectadores e ouvintes que iria à Igreja Adventista Central do Rio de Janeiro, escreveu o seguinte para mim: “Pregar só em igreja de rico é fácil. Vem pro Nordeste”.

Não há dúvidas de que tal pessoa não quer ter muito o que fazer. Esse tipo de comentário revela uma pessoa amarga, que se preocupa em ver o lado negativo das circunstâncias. A médio ou longo prazo, a doença física e/ou emocional baterá à porta, caso esse padrão de pensamento e comportamento não sejam mudados.

Ano passado estive em um lugar, também no Rio de Janeiro, que me fez reavaliar a minha religião. Ao passar lá algumas horas, concluí que meu cristianismo deveria ser menos teórico e mais prático, caso eu quisesse fazer parte das “ovelhas” do aprisco de Cristo (leia com atenção e reverência Mateus 25:31-46). Fui a um local onde há somente moradores de rua famintos, bêbados e viciados em craque (boa parte deles), buscando uma saída para suas vidas arrebentadas.

Um irmão adventista do sétimo dia chamado Naó e um ex-morador de rua, hoje pastor da Igreja Assembleia de Deus, têm dedicado todas as tardes de sábado para fazer um verdadeiro trabalho de amor: distribuir aos desabrigados marmitas, materiais para higiene pessoal e estudos bíblicos.

Além do culto, esses moradores de rua assistem, todas as tardes, no salão alugado com recursos próprios daqueles irmãos cristãos, o programa “Na Mira da Verdade”. Foi muito gratificante ver o sorriso no rosto de muitos deles quando me reconheceram.

Desejo que um dia, pessoas negativas como aquele internauta que fez aquele infeliz comentário sem me conhecer, separem tempo para aliviar o sofrimento do próximo (Tg 1:27), ao invés de desperdiçá-lo com esse tipo de postura que só alimenta sentimentos ruins nas pessoas.

Olhando para o sofrimento dos outros e levando as cargas de nossos irmãos, como orienta Gálatas 6:2, não ficaremos focados naquilo que há de mais ruim em nós. Além disso, aprenderemos a ser mais agradecidos pela vida que temos. Nossa religião se tornará prática e deixará de ser simplesmente teoria.

“[…] não devem difamar ninguém, nem ser dados a brigas, mas equilibrados, mostrando genuína mansidão para com todos […] Levai os fardos uns dos outros e assim estareis cumprindo a lei de Cristo.” (Tito 3:2 e Gálatas 6:2)

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox