Notícias Adventistas

Karyne Correia

Karyne Correia

Mente Saudável

Os cuidados para se ter uma vida mentalmente saudável.

O poder indescritível da oração

Faça uma rápida busca no Google por artigos científicos acerca da relação entre espiritualidade e saúde, e você encontrará diversos artigos tratando deste assunto, tanto no que diz respeito à saúde física quanto no que se refere à saúde mental. Um estudo brasileiro, publicado em 2003, teve como objetivo examinar a influência do bem-estar espiritual na saúde mental de estudantes universitários. De acordo com o resultado obtido pelos pesquisadores, pessoas com bem-estar espiritual baixo e moderado apresentaram o dobro de chances de possuir transtornos psiquiátricos menores.

Transtornos psiquiátricos menores são uma classe de transtornos que afetam a saúde mental, na qual encontramos a depressão, a distimia, a ansiedade generalizada, distúrbios de somatização, entre outros. De acordo com os autores do estudo, embora não seja possível determinar com exatidão a forma como a espiritualidade interage com a saúde, outras pesquisas sugerem que a realização de atividades espirituais (como a oração, por exemplo) está relacionado a emoções positivas (como esperança, perdão, autoestima e amor), e essas emoções são importantes para a saúde mental, no que diz respeito a mecanismos psiconeuroimunológicos e psicofisiológicos.

Eu creio no poder da oração

Talvez a ciência nunca consiga entender completamente como práticas espirituais, entre elas a oração, podem favorecer a saúde mental, além de oferecer outros benefícios à qualidade de vida. Mesmo assim, eu creio que há algo especial na oração – um poder indescritível. Creio que há algo especial reservado àquele que abre seu coração diante de Deus, e compartilha com Ele o que vai no profundo do seu ser.

Tenho muitas razões para isso. Eu poderia passar horas escrevendo sobre como a oração foi essencial para que coisas maravilhosas ocorressem em minha vida nos últimos anos.

Minha graduação, assim como o mestrado, foram respostas de Deus à oração. A escolha do rapaz com quem eu viria a me casar foi uma resposta divina à uma das orações mais sinceras que já fiz em minha vida (algo semelhante ao relato bíblico de Gênesis 24). Engravidar, foi um milagre em respostas a muitas horas de joelhos no chão (tal e qual Ana – I Samuel 1:10). As clínicas em que trabalhei e a resolução de assuntos burocráticos profissionais foram sempre guiados pelas respostas de Deus às minhas orações. Até o coração de uma pessoa que bateu em nosso carro Deus amoleceu para que acionasse seu seguro em nosso favor poucas horas após uma oração que fiz na madrugada.

Falar sobre oração é algo que faz meus olhos brilharem, cheios de lágrimas, pois há dez anos Deus me ensinou a viver dependendo da oração e do poder que Ele disponibiliza à minha vida quando eu oro. Sim, eu creio no poder da oração, e sei o quanto ela me faz bem, me enche de esperança, afasta toda e qualquer ansiedade, e me faz viver melhor.

10 Dias de Oração

Em 2015, durante a jornada de 10 Dias de Oração tive uma experiência com Deus diferente das que costumo ter quando oro. Eu estava ajoelhada, orando na madrugada, quando o Espírito Santo me disse que eu devia pedir, naquela oração, que Deus me desse compaixão por uma pessoa específica. Não entendi muito bem, mas obedeci e incluí aquele pedido em minha oração. Aquela não era uma pessoa qualquer. Era alguém com quem eu havia tido problemas no passado. Naquela época, os impulsos de minha natureza pecaminosa de tentar resolver as coisas ao meu próprio modo foram contidos pela ideia de que, no futuro, as circunstâncias mudariam, e aquela pessoa haveria de arcar naturalmente com as consequências de seus atos, sem que eu precisasse agir por vingança.

Vários anos se passaram e então, eu me encontrava ali ajoelhada, fazendo a Deus um pedido que a princípio eu não pude compreender. Cerca de uma hora depois, recebi uma notícia. Aquilo que no passado eu imaginava que ocorreria de fato estava ocorrendo. As circunstâncias mudaram, e agora não era mais eu quem sofria, mas ela que de alguma forma estava lidando com as consequências que eu havia previsto. Então, pude entender o porquê daquela oração. Minha mente, deformada pelo pecado, naturalmente seria impulsionada a pensar coisas do tipo “bem feito”, “a justiça tarda, mas não falha”, e em alguma medida aquela notícia me geraria certo grau de satisfação. Contudo, os sentimentos que experimentei diante daquela notícia foram pena e gratidão. Pena pela condição em que aquele ser humano se encontrava. Gratidão a Deus que, em Sua infinita misericórdia, preparou minha mente para lidar com aquela situação de uma forma verdadeiramente cristã.

Muitas vezes falamos da oração como se fosse algo unilateral, um momento em que nós falamos e Deus escuta. Mas tenho aprendido que a oração é um momento em que precisamos não apenas falar, mas também nos silenciar para ouvir a Deus. Enquanto oramos, Deus opera em nossa mente, transforma nosso coração, nos dá não apenas saúde mental, mas saúde total, inclusive espiritual. Estamos diante de uma nova jornada de 10 Dias de Oração. Para cada um desses 10 dias, existem propósitos específicos de oração sobre os quais Deus deseja realizar grandes coisas em sua vida. Eu lhe convido a participar das bênçãos que estão reservadas aos que se unirem em oração durante esses dias.

Para concluir, existem dois versos bíblicos que têm inspirado minha vida de oração nos últimos anos. Quero compartilhá-los com você, para que lhe inspirem também, e que vá bem a sua saúde assim como a sua alma. “Deleite-se no Senhor, e Ele atenderá aos desejos do seu coração.” Salmos 37:4 “E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita nem para a esquerda.” Isaías 30:21.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox