Notícias Adventistas

Karyne Correia

Karyne Correia

Mente Saudável

Os cuidados para se ter uma vida mentalmente saudável.

Meu remédio contra a ansiedade

Sempre fui uma pessoa ansiosa. Como resultado dessa ansiedade e falta de habilidade em gerenciar o stress, no passado, desenvolvi uma doença dermatológica crônica e já sofri mais do que precisava em muitas ocasiões. Quando me tornei estudante de Psicologia, comecei a entender muito do que estava por trás da minha ansiedade e a desenvolver formas mais saudáveis de lidar com problemas. Quero compartilhar com você – que talvez também saiba o que é sofrer com a ansiedade – o remédio mais eficiente que encontrei para combatê-la.

Leia também:

Confiança em Deus

De forma bem resumida, posso dizer que a ansiedade está diretamente relacionada com a forma como vemos nossa realidade. Fazemos leituras da realidade que produzem essa emoção. Pensamentos do tipo “e se acontecer isso”, “e se não der certo”, “e se eu não conseguir”, “e se…”, são desencadeadores clássicos de um estado de ansiedade.

Estudando mais profundamente o assunto percebi que era preciso mudar a forma como eu pensava em diferentes ocasiões. Aprendi também o papel das crenças na produção desses pensamentos, e entendi que elas deveriam ser aperfeiçoadas.

Eu já estava trabalhando meus pensamentos e crenças, já havia controlado a doença crônica que havia desenvolvido e havia atendido pacientes ansiosos, quando me deparei com uma prova. Era o ano de 2012. Há poucos meses havia concluído meu Mestrado. Estava morando há cerca de um ano em uma nova cidade onde não conhecia ninguém na área da Psicologia (e muito menos era conhecida), e estava tentando entrar para o mercado de trabalho. Havia feito dezenas de contatos profissionais via e-mail e telefone. Todos sem sucesso. Os e-mails, em geral, não eram respondidos. Se alguma resposta chegava era negativa. Por telefone recebi até respostas ásperas. Numa manhã qualquer de um dia de semana, meu esposo saiu para o trabalho e fiquei em casa fazendo minha devoção pessoal antes de voltar à empreitada para conseguir iniciar alguma atividade profissional na cidade. Enquanto orava a Deus, questionei a razão pela qual Ele havia nos enviado àquela cidade. Por que havia nos tirado de uma cidade onde eu tinha meu consultório próprio, e era relativamente conhecida? Por que havia me tirado de um lugar onde eu tinha em vista muitas oportunidades profissionais ao concluir o Mestrado? Por que eu tinha um bom currículo e nenhuma resposta positiva naquele lugar? Por quê? Por quê? Eu precisava apenas de um espaço para alugar e montar um consultório e nem isso eu conseguia. E aquilo já estava me angustiando. Terminei a oração em lágrimas. Abri os olhos, e a tela do meu celular acendeu. Era um post no Twitter do pastor Almir Marroni, que dizia assim: “O Senhor lutará por vocês; tão somente acalmem-se” (Êxodo 14:14, NVI). Entendi que Deus acabara de responder minha oração.

Após ler aquele verso, meu coração se acalmou. A ansiedade que existia em relação à minha vida profissional foi silenciada. Comecei minhas atividades domésticas e, em poucas horas, uma médica entrou em contato comigo. Era um convite para ter um consultório dentro da clínica dela. E esta não era uma clínica qualquer. O esposo dela, dermatologista responsável pela clínica, era neto de um grande médico dermatologista. Meus estudos foram voltados para a psicodermatologia e em muitos momentos havia lido artigos científicos dele. Em questão de poucos dias eu tinha um consultório, tinha pacientes, e trabalhava com profissionais renomados da cidade.

Três anos se passaram. Algumas coisas haviam mudado, novas oportunidades profissionais surgiram, e eu estava trabalhando em outro lugar. Grávida, preparando-me para encerrar os atendimentos em consultório nos próximos meses antes do parto, me vi novamente diante de uma situação profissional delicada. Isso aconteceu há apenas alguns dias. Desta vez, contudo, não houve questionamentos, não houve angústia, não houve ansiedade em torno do que poderia acontecer. Houve paz. Eu já sabia usar o remédio contra a ansiedade, e ele é muito eficiente. Como cristã sabia que, de todas as crenças que eu havia aprendido a reconhecer e trabalhar para combater a ansiedade, as crenças espirituais eram as principais.

Carinhosamente Deus me fez lembrar do verso de Êxodo 14:14 e de um texto que há alguns anos havia lido, e que diz assim: “Nada temos que recear quanto ao futuro, a menos que esqueçamos a maneira em que o Senhor nos tem guiado, e os ensinos que nos ministrou no passado” (Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 162, Ellen White).

Ao invés de pensamentos que desencadeiam a ansiedade, minha mente foi tomada por pensamentos que me encheram de tranquilidade e esperança. Minha crença central era: “O meu Deus, que esteve comigo até aqui, irá agir agora também”. O problema havia chegado a mim em uma quinta-feira à tarde. E na tarde da segunda-feira seguinte ele estava resolvido. Deus seja louvado!

A confiança no cuidado e poder de Deus é o remédio mais eficiente no combate à minha ansiedade. Querido leitor, trocar minhas inseguranças, meus medos e minhas dúvidas por pensamentos de segurança e pela certeza da ação e do cuidado divino, mudou minha vida. Deus usou a Psicologia para me ensinar que a solução para aquilo que durante tanto tempo tornou minha vida mais difícil – a ansiedade – estava em uma profunda modificação na forma como minha mente lidava com os problemas da vida. Essa profunda modificação incluía uma experiência real com o Deus que pode todas as coisas. Hoje eu entendo de forma mais profunda o que Paulo quer dizer com “transformai-vos pela renovação da vossa mente” (Romanos 12:2).

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox