Notícias Adventistas

Jael Eneas

Jael Eneas

Louvor e Música Cristã

Música cristã como expressão de louvor a Deus.

O que eu vi no encontro de músicos

Na hora da abertura, ainda havia gente chegando. Eu vi gente de grandes cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Belém, Manaus, Curitiba, Porto Alegre, mas, vi músicos de pequenas cidades como Xaxim, no oeste catarinense. Neste último grupo tinha gente miúda entre 14 a 20 anos, todos participantes da Orquestra Jovem Adventista de Xaxim (OJAX). Eles não tinham dinheiro. Por isso, fizeram campanha e organizaram um concerto de natal, a R$ 15 o ingresso. Isto tudo tinha um motivo: participar do 20º. Encontro de Músicos no Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP), Campus Engenheiro Coelho, no interior paulista.

Eu vi muita coisa. Nos corredores, trânsito atravancado de gente com instrumentos de todo tipo. Gente nervosa para conseguir o crachá, gente feliz por conhecer São Paulo e gente ansiosa por tocar pela 1ª vez numa orquestra. Assim, para todo lado, o que se via eram músicos, cantores, regentes, líderes de grupo de louvor, gente que ama o que faz e só quer fazer uma coisa: servir.

Entre as coisas que vi, estava gente procurando gente para trocar coisas. Nada muito pretencioso: uma partitura rara, uma ideia que funciona, um contato, uma dica, tudo valia e tudo se transformava em moeda corrente. O grande lance era andar com um pen drive na bolsa. Se estivesse pendurado no pescoço, também valia, pois, assim era mais fácil espetá-lo num porta USB e levar para casa o novo, o inusitado, o sonho de ver a música da igreja mais viva e mais significativa para os tempos de hoje. Um evento deste porte tem um mérito: trazer bênçãos, além de incentivar, motivar e formar uma geração de adoradores.

Não consegui ver tudo, até porque para saber de tudo, a gente tem que sair perguntando. Foi assim que descobri a história de Sandro César da Silva. Por três vezes, ele viajou 650 km de moto, de Caldas Novas, GO, ao UNASP, Eng. Coelho, só para participar das oficinas de musicoterapia. Gente como Franklin Morais também impressiona. Ele é chefe de cozinha, mas, na Igreja Central de Poá, SP, atua como Diretor de Música. “Vim aprender. Quero apoiar a criação de uma orquestra em minha igreja”, fala Franklin com entusiasmo.  Correndo de um lado para o lado, vi Patrick Domiciano de Oliveira, de Vitória, ES. No “Encontro de Músicos” pela 1ª vez, ele tem planos para sua Igreja no Jardim Cambori. “Da próxima vez”, diz ele, “quero trazer todo o meu grupo de louvor de 17 pessoas”, promete o jovem capixaba.

Houve um momento de emoção. Ao tirar fotos de três adolescentes da OJAX, a orquestra do início do texto, eu não conseguia manusear o equipamento fotográfico. A história era forte. Kálita da Rosa, 17 anos, adventista. Ela convidou Emanuele Cavalheiro, 14 anos, para aprender violino e assistir a Escola Sabatina. Ao estudar a Bíblia, sua amiga decidiu-se pelo batismo, festa que aconteceu ano passado. E, agora, as duas violinistas convidaram Cleverson Nogueira, 14 anos. Ele entrou na orquestra em maio de 2013, mas, já toca o suficiente para participar do evento.  Cleverson observava tudo, fez amizades e ouviu o sermão do pastor Odailson Fonseca, diretor de Comunicação da Igreja Adventista no Estado de São Paulo. Antes do click, Cleverson me disse: “Um dia quero voltar aqui para ser aluno do UNASP”. De repente, eu me dei conta de que estava presenciando um milagre, o milagre da graça!

Um “Encontro de Músicos” pode fazer a diferença em sua igreja ou comunidade de fé. O evento pode ser chamado de vários nomes: congresso, seminário, oficina, “master class”, enfim, os formatos são muitos, todavia, o resultado sempre será o mesmo: envolvimento dos músicos e crescimento da igreja. Capacitar líderes do ministério de música torna-se hoje na mais importante estratégia para a Missão da Igreja. Espalhe esta ideia!

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox