Notícias Adventistas

Hildemar Santos

Hildemar Santos

Saúde e Espiritualidade

Como prevenir doenças e ter uma vida saudável.

Você já fez sua “cãominhada” de hoje?

Caminhar com um amigo é sempre bom, seja ele humano ou canino.

Caminhar com um amigo é sempre bom, seja ele humano ou canino.

Se você está pensando em fazer exercício, a primeira coisa a considerar é arranjar um animal de estimação. Papagaios, lagartos, gatos e coelhos não vão ajudar no processo. Mesmo o gato não é uma boa escolha. Tem que ser cachorro mesmo.

Por muitos meses estava considerando o assunto e meu sonho era arranjar um cão pastor alemão. Eles são grandes em tamanho, obedientes, inteligentes e fortes. Porém, sempre achei que não tinha muito espaço para o dito, assim que nunca me animei a adotar o tal do cão pastor.

Repentinamente minha esposa e minha filha me convidaram para visitar um lugar onde se recolhem os cachorros encontrados na rua e aí se pode adotá-los. Não tínhamos a mínima intenção de adotar um cão, pelo menos eu não tinha. Mas no fim voltamos para casa com uma miniatura de cachorro da família dos chihuahuas, um pouco mais avolumado que os mesmos já que tinha pernas avantajadas e maiores que o chihuahua normal.

Todos estavam animados, menos eu, afinal meu sonho era um pastor alemão, e agora tinha um leigo vira-lata. E o pior é que o bicho era tão pequeno que nem lata podia virar. Eu estava certo de que aquela infeliz criatura não iria ajudar muito no meu programa de exercício. Além do mais, sem consultar a minha pessoa, puseram o nome de “Wookie” no pobre animal. Era vergonhoso sair pela rua com a tal miniatura e responder quando perguntavam pelo seu nome.

Mas eu estava completamente enganado! O “anãozinho” tinha uma energia tremenda e estava sempre disposto a sair, correr e pular. Era um cachorro de casa, mas adorava caminhar, assim desenvolvemos uma grande amizade e cooperação. Ele me ajudava no exercício e eu o levava para andar – um dos maiores prazeres caninos.

Estamos já há cinco anos nesta simbiose e caminhamos praticamente todos os dias. Já subimos montanhas, andamos na praia, andamos no meio da cidade, na beira de lagos e até mesmo em cima de pedras. O cara foi feito para andar e desbravar. Melhor que muitos humanos que tenho convidado para tais aventuras, dos quais não vou mencionar os nomes aqui.

Enfrentamos coiotes, gambás, gatos, ratos e até cobras. Ok, não houve luta, mas chegamos bem perto dos tais animais selvagens. Mas o maior perigo que já enfrentamos foi depararmo-nos com um legítimo pastor alemão que estava solto na rua. Na maioria das vezes ando com o Wookie a solta, sem coleira, e ele geralmente obedece. Mas desta vez o cão policial estava vindo rapidamente em nossa direção. O Wookie sumiu e eu fiquei no meio da rua sem saber o que fazer. Aí me lembrei que pastores alemães são, em geral, bem adestrados. Assim, lhe dei a ordem imediata: “Pare!” e ele parou. Então dei a segunda ordem: “Senta!” e ele sentou. Finalmente lhe disse: “Fique parado!” e o monstrengo não se mexeu. Continuei com a caminhada e encontrei o Wookie um pouco adiante, quase um quilômetro a frente do ocorrido.

Mas o Wookie tinha alguns pequenos defeitos. Por exemplo, gostava de inaugurar prédios novos. Quando o prédio Centenial da Universidade de Loma Linda foi construído, uma semana antes de sua inauguração, estávamos caminhando tranquilamente ao redor do prédio quando o Wookie teve a inspiração de ir ao banheiro e “descarregou” bem em frente da porta central do novo prédio. Também fez o mesmo no edifício de fisioterapia alguns dias antes de sua inauguração. É claro que tive que limpar o ambiente, mesmo que ninguém tivesse visto, mas sabe como é, às vezes têm câmeras escondidas…

Outro problema, agora mais sério, foi com relação a estátua de Jesus e da mulher enferma que tocou Suas vestes. Wookie, em geral, não gosta de pessoas mal arrumadas ou que de alguma forma o assustem. Ele faz o maior escândalo quando é confrontado com as mesmas. Foi exatamente o que ocorreu com a estátua de Jesus colocada em Loma Linda. Estávamos acostumados a caminhar no local quando não havia estátua. Depois de algumas semanas esta foi inaugurada. Era de noite, a estátua estava bem escurecida e as roupas de Jesus estavam esvoaçadas. Quando o Wookie viu aquilo pela primeira vez levou um susto daqueles e começou a latir para Jesus incessantemente.

Voltando ao exercício, Wookie deve ser um cão muito saudável, pois tem caminhado por todos estes cinco anos de cinco a dez mil passos por dia. Se multiplicarmos isto por dois, já que ele tem quatro patas, o valor sobe para 10 a 20 mil passos por dia, e ainda mais, estes são passos do meu tamanho que na verdade vai corresponder a pelo menos quatro passos de cachorro. Assim o total vai para 40 a 80 mil passos por dia e um milhão e 200 mil por mês. Já imaginou quanto exercício o pobre coitado já fez? Se usarmos o valor menor seria 14 milhões e 400 mil passos por ano. Em cinco anos seriam 72 milhões de passos. Este é realmente um cachorro aeróbico.

Mas aqui está um dos segredos do exercício, arranjar um amigo ou grupo de pessoas que tenham os mesmos gostos e apreciem as mesmas atividades, e, se isto não for possível, adote um canino. Você e o cão vão viver mais e com mais saúde e terão muitas aventuras juntos. E acabamos de inventar uma nova palavra para o português moderno: “Cãominhadas”.

Andar é o melhor exercício, e foi praticamente o único exercício que Jesus fez durante sua vida adulta. “Jesus andava por todas as cidades e aldeias da região, ensinando nas sinagogas e anunciando as boas novas do reino”, Mateus 9:35 (O Livro). Não existe motivação maior que esta. O que você está esperando? Com cachorro ou sem cachorro, aqui está a mais simples, fácil, eficiente e barata forma de praticar exercício. Não há mais desculpas. Vou parar por aqui porque está na hora de andar com o Wookie. Tchau!

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox