Notícias Adventistas

Herbert Boger

Herbert Boger

Primeiro Deus

Histórias e provas de fidelidade a Deus em todos os momentos e circunstâncias da vida.

Primeiro Deus nos relacionamentos e a busca pela paz

Fonte: Fotolia

Lua de mel no Oriente Médio? É isso mesmo. Com menos de um mês de casados eles desembarcaram em uma cidade milenar com duas malas, cada um. Eles sempre colocaram primeiro Deus em todas as fazes da vida; no sonho da faculdade, no orçamento, em seu namoro, noivado e casamento. Agora, chegaram para viver por cinco anos em uma cidade fronteiriça com a Síria. Os dois únicos adventistas da cidade. Em um lugar onde não existia paz havia muitos anos, devido aos conflitos e guerras, eles desembarcam sozinhos do ônibus.

Precisavam de uma conta bancária para alugar um apartamento. Oraram, e Deus deu tudo isso no primeiro dia. O milagre da oração! Quando chegaram, ao fim da tarde, para descansar em seu apartamento, as vizinhas, duas professoras, os convidaram para jantar. É como se Deus colocasse, literalmente, uma mesa no deserto do Oriente Médio e os recepcionasse com tudo o que precisavam para começar bem sua nova vida de casados.

Qual o segredo da vida deste casal, que faz parte das 25 famílias do projeto Missionários Para o Mundo? Primeiro Deus, sempre, no começo e por todo o dia.

Sonho de consumo

O sonho de consumo dos relacionamentos nas famílias o dinheiro não pode adquirir, porém, está à disposição de todos: paz. A maior recompensa é a satisfação mental; o maior sonho de um lar é a paz com Deus.O primeiro casal deste mundo, segundo a Bíblia, perdeu isso. Imediatamente teve culpa e medo. E até hoje as famílias seguem fugindo e tentando solucionar do seu jeito, sem o “Deus da paz” (I Tessalonicenses 5:23).

Desde que o pecado entrou no mundo o ser humano perdeu a comunhão natural com Deus, encheu-se de culpa, medo e foge para o lado oposto desesperadamente em busca da paz. A autora norte americana Ellen White declara que “os homens não podem fabricar a paz”. (O Desejado de Todas as Nações, p. 208). Nem mesmo a ONU (Organização das Nações Unidas), que surgiu com este objetivo. “Converterão suas espadas em relhas de arado. E suas lanças em podadeiras; nação não levantará espada contra outra nação. Nem aprenderão mais a guerra”, são as palavras escritas em um muro na praça das Nações Unidas, na cidade de Nova York. Por décadas, a fonte dessa citação não foi identificada. Visto que o objetivo da ONU é trabalhar em prol da paz global, era fácil concluir que essa citação tivesse se originado dos fundadores da ONU, em 1945. Em 1975, porém, o nome Isaías foi talhado no muro, debaixo da citação. Será que reconheceram a incapacidade?

“O homem desde sempre busca a paz, mas sua natureza é de guerra, narcísica”, diz a médica psicanalista Teresa Palazzo falando sobre a natureza humana de guerra e o desejo de paz. Esse grande conflito está dentro de cada pessoa, e, consequentemente, em cada lar.

Escolher a paz é uma decisão pessoal: “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvireis. Outro texto diz: “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscares com todo o vosso coração”

Jeremias (29:11-13) afirma que é impossível à pessoa prosperar enquanto a oração não for o especial exercício da mente. O segredo é manter uma conexão ininterrupta com Deus. Manter o senso de Sua Presença sempre. A paz com Deus está à nossa disposição instantaneamente, e é o que nos diz Romanos 5:1: “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo”.

Paz com Deus no casamento

O primeiro papel do marido e/ou pai é levar a família para perto de Deus todos os dias. “Ele procurará conservar a esposa com boa saúde e ânimo. Esforçar-se-á por falar palavras de conforto, criar uma atmosfera de paz no círculo familiar”. (Ellen G. White. O Lar Adventista, 228)

Paz com Deus na saúde

Esta paz gera saúde emocional e física, diz a mesma autora: “A paz que unicamente Ele pode dar, comunica vigor à mente e saúde ao corpo”. (Idem. O Desejado de Todas as Nações, p. 183)

Paz com Deus no sábado

Por isso Ele criou um dia de paz: “O sábado lhes aponta as obras da criação, como testemunho de Seu grande poder em redimir. Ao passo que evoca a perdida paz edênica, fala da paz restaurada por meio do Salvador. E tudo na natureza Lhe repete o convite: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei” (Mateus 11:28)”. (Idem, 197) Essa paz não é qualquer coisa que Ele dê à parte de Si mesmo. Ela está em Cristo, e só a podemos receber recebendo a Cristo. (Idem. A Ciência do Bom Viver, p. 99)

Paz com Deus na fidelidade

“Por que não fazer uma entrega completa a Deus? Ele vos comunicará Sua luz e paz, e provareis Sua salvação. Não tragais mais a Deus uma oferta defeituosa e corrompida”. (Idem. Este Dia com Deus, p. 101)

Paz com Deus se Ele voltasse hoje

“Se hoje estais em paz com Deus, estais preparados para receber a Cristo, se viesse hoje”. (Idem. Nos Lugares Celestiais, p. 227)

O infinito preço deste sonho de consumo foi pago por Jesus: “E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus”. (Colossenses 1:20)

Por isso que Ele bate à porta dos corações (Apocalipse 3:20) todos os dias. Ele quer entrar nos lares. E se dois ou três concordarem em Seu nome, podem pedir qualquer coisa (Mateus 18:20), então o milagre que só a presença do Príncipe da Paz (Isaías 9:6) pode realizar, prevalecerá.

Este sonho de consumo é seu. Portanto, primeiro Deus, sempre!

Veja Também

»
Próximo

Comentários

WordPress Image Lightbox