Notícias Adventistas

Herbert Boger

Herbert Boger

Primeiro Deus

Histórias e provas de fidelidade a Deus em todos os momentos e circunstâncias da vida.

A infalível lei da atração

“Mas Eu, quando for levantado da terra, atrairei todas as pessoas para mim.” João 12:32

“Em 14 de novembro de 2015, o mundo foi atraído para Paris. Na noite anterior a cidade havia sido atacada pelo Estado Islâmico. Dias antes, outro ataque havia ocorrido no Líbano, um país modelo da boa convivência entre cristãos e muçulmanos. Aquela semana parecia ser um lembrete de que esse mundo não é o melhor lugar para depositar as nossas esperanças.

O ataque na França foi o de pior proporção, e foi muito divulgado na mídia por ser o maior ato terrorista já realizado no país. O lema Liberdade, Fraternidade e Igualdade é característico do povo francês, com tendência humanística herdada da Revolução Francesa, que se iniciou fazendo apologia à razão e ao fim da religião. Nesse caso o homem seria o centro do universo.

No outro extremo o Estado Islâmico se diz regido por uma teocracia, onde Alah é Deus e Maomé o seu profeta, e seu povo deve ser regido pelas leis da Shariah, do Alcorão e a Hadith (tradições orais do Profeta Maomé).

O grande problema é que o Deus do Islã é muito parecido com o homem, pois no islamismo Alah se comporta assim: Se os fiéis obedecem, Alah os ama; se não obedecem, Alah os odeia.

Esse amor condicional é uma característica humana. Se Deus nos ama apenas se satisfazemos a Ele, significa que o ser humano está no controle. Nos dois casos, no humanismo francês ou na teocracia do Estado Islâmico, o homem seria o centro de tudo.

Todos os dias eu quero louvar o Deus verdadeiro, manifestado em Cristo Jesus que mostrou que o amor divino é capaz de alcançar até mesmo os seus perseguidores dizendo: “Perdoa-os, pois eles não sabem o que fazem” (a introdução deste artigo foi escritor por um dos 25 Missionários Para o Mundo que foram atraídos por Jesus para viver por 5 anos no Oriente Médio)

Somos atraídos o tempo todo. A decisão tomada a partir da atração é sempre determinante.

Pedro foi atraído por Jesus pela 3ª vez mesmo tendo traído a Jesus 3 vezes. Em todas as ocasiões a infalível lei da atração de Jesus atingiu o coração desse inconstante discípulo que pode muito bem representar muitos de nós.

Jesus nos atrai pessoalmente 

A nítida impressão que tenho é que Jesus após passar uma noite em oração atraiu os primeiros 12 discípulos que encontrou. E Pedro foi um desses.

Ele chega pessoalmente a cada um e atrai com seu poder a ponto de deixarem tudo o que estavam fazendo para segui-Lo.

Jesus se preocupa com os detalhes individuais de nosso desempenho. Até mesmo quantos fios de cabelo temos bem como cada lágrima vertida. Ninguém está sozinho. Jesus mesmo prometeu, “Eu nunca te deixarei”.

Jesus nos atrai emocionalmente

Quando afundamos no mar na vida ou no fogo do pecado, como Pedro, olhar de amor e compaixão de Jesus é sempre infalível.

A repetição constante de um pensamento leva inevitavelmente a ação. A repetição do hábito forma o caráter. O caráter leva ao destino.

O sistema límbico é responsável pelas nossas emoções, ele não se conecta  com o lobo frontal que atua nas decisões. Quando uma emoção é acionada é o sistema límbico que decide baseado na emoção estimulada.

Por isso nunca devemos tomar decisões límbicas, baseadas em emoções circunstanciais. Ela pode nos atrair e destruir.

Após Pedro negar a Jesus ele é atraído emocionalmente com o olhar de Jesus: “Naquele olhar, Pedro leu o amor e a compaixão do Salvador, e uma torrente de recordações invadiu sua mente”. … [1]

O amor e a compaixão de Jesus restauraram as emoções de Pedro.

Jesus nos atrai espiritualmente 

Seu amor independente das circunstâncias nos atrai espiritualmente a recomeçar sempre. Se não nos auto-abandonarmos como Judas, podemos ser novamente atraídos a Jesus.

Lembre-se o que disse Jesus: “Sem mim nada podeis fazer”. João 15:5.

“O próprio fato de sermos chamados a suportar provas, é evidência de que o Senhor Jesus vê em nós algo muito precioso, que deseja ver desenvolvido. Se não visse em nós coisa alguma pela qual pudéssemos glorificar o Seu nome, não despenderia tempo refinando-nos. Não nos damos ao trabalho de podar espinheiros. Cristo não lança à fornalha pedras sem valor. É o metal precioso que Ele prova. Cuida para que o processo do refinamento produza o reflexo de Sua própria imagem. Sede confiantes, esperançosos, sede fortes no Senhor e na força do Seu poder. Ele vos ama. Ouvi Suas palavras: “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo.” Apocalipse 3:19. Não vos passou por alto, como indignos de prova”.

O texto base desse artigo relata que a infalível lei da atração ocorreria quando Jesus fosse levantado da terra: “Mas Eu, quando for levantado da terra, atrairei todas as pessoas para mim.” João 12:32 Isso já aconteceu.

Somos hoje atraídos incondicionalmente a Jesus. Basta olhar para Ele.

Referências:

[1] Ellen G. White. Cristo Triunfante. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, p. 303.

[2] Ellen G. White, Para Conhecê-lo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, p. 274.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox