Notícias Adventistas

Emanuelle Sales

Emanuelle Sales

Imagem & Semelhança

Beleza e vestuário analisados segundo os critérios da Bíblia Sagrada em uma linguagem mais informal.

O que Deus vê em mim

“Por essa eu não esperava”. Este pensamento atordoou Joel dos Santos. Não tinha o que dizer naquela hora, então deu como resposta o seu doloroso silêncio. Ele estava com sua esposa, Rosângela, e suas filhas, de oito e seis anos, visitando a família no Jardim Brasil, bairro da cidade de São Paulo. Pela manhã, foram ao supermercado. Aparentemente, apenas fariam compras, mas o inusitado mudou o clima daquele momento.

Ao andar pelo local, Joel reparou numa senhora com três crianças caminhando ao seu encontro. Ele pensou que fossem pegar algum produto por perto, mas se enganou. A mulher o abordou, e ele, sem entender bem a atitude, retribuiu com um cumprimento.

A intenção daquela mulher não era pegar nenhum produto nem fazer um contato social com Joel. Estranhamente, ela começou a apresentar seus pequenos filhos que a acompanhavam. O olhar dela vagava entre suas crianças e a família Santos, até que proferiu certas palavras carregadas de sofrimento:

— Quando mataram meu esposo, tive que cuidar sozinha dos meus filhos.

Nessa situação, muita gente já iria à procura de algumas moedas para ajudá-la, pensando que fosse uma pedinte. Ao primeiro instante, a reação de Joel foi de alguém sensibilizado, mas as palavras seguintes intensificaram suas emoções:

— E foi você quem o matou!

Ali, dentro do supermercado, ela revelou aos filhos quem era o assassino do pai deles, frente a frente com o próprio.

É surpreendente saber que hoje Joel é um grande missionário. É um adventista do sétimo dia que baseia sua vida em revelar o amor de Deus e levar esperança para quem vive na prática do mal — principalmente criminosos. Mas sua vida presente não anula as consequências do passado, como vivenciar tal cena dramática com uma viúva e três órfãos.

Sangue Bom, apelido recebido por tanto escapar da morte, já foi considerado um dos mais temidos chefes de quadrilha em São Paulo. Seu estilo de vida fez com que sua morte fosse decretada várias vezes.  Humanamente, é impossível rasgar as páginas da vida que narram suas atrocidades. Mas existe uma opção, e foi esta que Joel escolheu: mudar o papel de seu personagem e aperfeiçoar o final de sua história.

Joel mudou seu destino, mas quando olha no espelho, sua imagem reforça seu passado. Ele leva consigo onze marcas no corpo, cicatrizes de tiros recebidos — além das incontáveis marcas na mente.

Essa história me lembra um acontecimento bíblico. Neemias se entristeceu ao ver os muros de Jerusalém destruídos. Sem essa barreira, a cidade estava desprotegida. Imediatamente, ele lançou um projeto aos homens de Jerusalém:

— Edifiquemos os muros e deixemos de ser uma vergonha!

Mesmo sendo um grande desafio, os homens toparam. E você acha que o plano se desenrolou tranquilamente? Que tudo logo deu certo e que a história termina aí? De jeito nenhum! A obra foi feita, mas diante de muitos problemas. Olhe só o que eles tiveram que ouvir dos inimigos:

— Deus nem liga para vocês, seus fracos e desqualificados! Esse muro vai ser tão frágil que qualquer bicho vai derrubar.

Além de escutar palavras de provocação, o povo de Jerusalém ainda foi atacado várias vezes pelos inimigos. É impressionante ver que, no final da história, houve vitória. Jerusalém foi reconstruída! Sabe qual foi o segredo do sucesso? Além de colocar a mão na massa, Neemias orava e tinha fé em Deus. Ele não confiava em si mesmo. “O Deus do céu é quem nos dará bom êxito”, dizia.

Enquanto escrevia a história de Joel para a produção de um livro-reportagem, pude refletir sobre o poder de Deus ao enxergar em nós o que não vemos. Quem acreditaria que um criminoso pudesse se tornar um missionário para criminosos? Quem acreditaria que Neemias iria reconstruir uma muralha daquele porte enquanto era atacado e humilhado?

No meu projeto sobre imagem e comportamento cristãos, sempre me deparo com o verso: “O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração” (I Samuel 16:7). Este pensamento está escrito na história de Davi, quando Deus disse a Samuel que ele deveria eleger o pequeno como o novo rei de Israel. Enquanto todos enxergavam um pastor de ovelhas, Deus enxergava o líder de uma nação.

O que as pessoas enxergam em você? Entregue sua vida a Deus e deixe que Ele lhe dê “o bom êxito”, independentemente do que os outros pensam. E não se permita olhar no espelho e enxergar menos do que o Pai vê em você.

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox