Notícias Adventistas

Emanuelle Sales

Emanuelle Sales

Imagem & Semelhança

Beleza e vestuário analisados segundo os critérios da Bíblia Sagrada em uma linguagem mais informal.

Como relacionamentos sem compromisso destroem a autoestima

 

Foto: Shutterstock

Como dou palestras em vários encontros de adolescentes e jovens, um assunto sempre é bastante requisitado: FICAR. A expressão não faz referência ao conhecido verbo “ficar”, que significa “permanecer num lugar”, mas também carrega uma bagagem de estagnação, e até mesmo de retrocesso. Estou falando de relacionamento sem compromisso — daquele sem planejamento, sem exigências, sem obrigações, sem cobranças. Acredite, por mais positivas que estas palavras pareçam, levam consigo um resultado destruidor. Se você já entregou seu coração, um pouquinho que fosse, a uma experiência descomprometida, sabe bem do que estou falando. E aí, como você fica após ficar?

Não pense que estou me colocando numa posição superior a você, como se estivesse dando lições de moral. Num video especial no meu canal no YouTube, o Bonita Adventista, contei meu relato pessoal e sincero sobre as formas que já coloquei meu coração em jogo, sem medir as consequências, sem ouvir os conselhos dos meus pais, sem considerar os planos de Deus. O resultado foi uma coleção de cicatrize na alma.

Num mundo que nos incentiva a não buscar nossa excelência, acabamos nos conformando em ser “mais ou menos cristãos”, “mais ou menos puros”, “mais ou menos comprometidos”, “mais ou menos namorados”. Amigos, Deus nos criou para a integridade. Sabe o que isto significa? Integridade é a condição do que está inteiro, qualidade do que não foi alvo de diminuição, que não foi quebrado. Profundo, não é? Você tem se colocado em situações que conduzem seu coração a uma arena, pronto para ser machucado?

Certa vez, li uma profunda reflexão a respeito de relacionamentos sem compromisso. Pesquisei a autoria, mas nunca consegui descobrir. De qualquer modo, quero compartilhá-la aqui:

Ao ficar com alguém, não se esqueça de que essa pessoa também ficará com você — não só algumas horas, mas ficará com partes suas que jamais serão restituídas: o seu tempo, a sua moral, alguns conceitos de família, parte da sua pureza, ou até mesmo sua virgindade, seja você homem ou mulher. E o pior é que depois de algum tempo você se sentirá usado, com a autoestima baixa, como se não fosse capaz de provocar um real e constante interesse em alguém.

Esta última frase resume muita coisa, não é mesmo? Após colocar seu coração em jogo e se ferir por negligência, você já sentiu como se não fosse capaz de provocar um real e constante interesse em alguém? Já sentiu como se não fosse bom ou boa o suficiente para receber amor verdadeiro? Pois é, estes são alguns dos efeitos do relacionamento descomprometido — ele é um destruidor potencial da autoestima e autoconfiança.

Gosto de um texto do livro Carta a Jovens Namorados, de Ellen White, que diz assim: “Brincar com corações não é um crime de pequena magnitude aos olhos de um Deus santo”. Ele continua e afirma que algumas pessoas despertam as afeições de alguém e depois vão embora, esquecendo tudo que disseram e ignorando o efeito que isso causa em sua vida. Então, “um novo rosto os atrai, e repetem as mesmas palavras, dispensam a outra[o] as mesmas atenções”.

Deus é o Senhor da aliança, de laços verdadeiros, da união afetiva e moral de qualidade. O sonho dele para seus relacionamentos é grandioso. Não se contente com pouco. Lembre-se que Deus não une pessoas, Ele une propósitos.

“Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida” (Provérbios 4:23). Se esses conselhos parecem ter chegado tarde demais até você, e seu coração já está cheio de machucados, não se desespere. Deus lhe oferece um recomeço. “Ele sara o coração quebrantado e ata as suas feridas” (Salmos 147:3).

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox