Notícias Adventistas

Carolyn Azo

Carolyn Azo

Desafios Espirituais

Reflita sobre as vicissitudes da vida em sua caminhada diária com Deus e saiba que ainda existe esperança.

Quando a felicidade depende de uma decisão

Em um povoado distante, na Europa, vivia um homem abastado, dono de vários terrenos e gado. Ele tinha dois filhos e um deles, chamado Dilan, aos 24 anos decidiu viver longe de casa para estudar em uma das melhores universidades da Europa. O Dilan, jovem de boa aparência, sensato e inteligente, decidiu cursar Direito e Ciências Políticas. Em pouco tempo ele se tornou conhecido por se destacar nas diversas matérias. Não demorou muito e ele estava falando para públicos de centenas de pessoas, mas nem tudo em sua vida era alegria. Ele sentia falta de uma companheira que o acompanhasse nos estudos e por toda a sua vida. O Dilan tinha um problema, ele era bastante orgulhoso e seletivo e durante seus breves anos de juventude havia rejeitado várias jovens que, segundo ele, tinham muitos defeitos e ele estava em busca de uma “princesa”, de uma mulher perfeita.

Os meses se passaram, chegou a primavera e, certo dia, ele saiu para caminhar bem cedo de manhã e tomou assento sob uma árvore para conversar com Deus e Lhe perguntar onde encontraria a princesa que tanto anelava. Dia após dia ele ia ao mesmo lugar e se sentava sobre as folhas amarelas, vermelhas e alaranjadas que caiam das árvores. Diante dele, o sol se refletia sobre as águas do lago. Esse era um lugar perfeito para o Dilan.

Certo dia, enquanto seguia pelo trajeto de sempre, encontrou uma jovem que tinha em uma das mãos um livro e na outra, uma flor. Ela passou por ele, mas o Dilan não a notou porque estava pensando apenas em si mesmo e na razão de não conseguir a mulher de sua vida. Isso ocorreu repetidas vezes, por um mês, até que, certo dia, o livro da jovem caiu-lhe da mão e ele se abaixou para pegá-lo. Ao atentar para a jovem, não gostou de sua aparência, e seguiu seu caminho. Depois de seis meses, o Dilan foi caminhar um pouco mais tarde do que de costume e se deparou com o mesmo livro que havia pegado para a jovem. Ao abri-lo, de suas páginas caiu uma folha escrita a mão que parou entre as folhas secas. Ele ficou pasmo com o que leu. Essas palavras mudaram sua vida. Ele leu:
“Querido Deus, Tu sabes que até agora sempre desejei Te agradar e não tenho julgado as pessoas por meus sentimentos. Há alguns anos que Te peço que coloques em meu caminho, pelo lago, um homem a quem farei feliz e a quem servirei enquanto vivermos. Eu o amo desde que comecei a Te pedir por ele. Cuida dele e livra-o de cair nas armadilhas do inimigo e, por favor, prepara-o para nosso encontro. Senhor, Tu sabes que meu físico não é atraente, mas confio que esse homem irá ver meu interior e não o que seus olhos possam ver em uma olhada. Que a Tua vontade se faça. Amém.”

O Dilan se sentou e chorou diante de Deus. Não podia crer no que acabara de ler. Finalmente, as horas passaram e começou a escurecer. Ele se sentou no mesmo lugar por onde ela passava diariamente para ver se, por acaso, ela voltaria. Mas isso nunca aconteceu. O que teria acontecido àquela desconhecida?

Três meses se passaram e circularam boatos pela universidade que o filho de um conde, que chegara há algum tempo na universidade, estava saindo com uma jovem exemplar. O Dilan ouviu isso de seus colegas de classe, mas não deu atenção porque isso não lhe importava; apenas queria ficar só. Decorrido um ano, foi anunciado que o filho do conde iria se casar com uma bela jovem e que todos estavam convidados para a cerimônia. Claro, o Dilan foi assistir ao esperado casamento e enquanto os convidados esperavam pela entrada da noiva, o Dilan se lembrou da nota que havia encontrado entre as páginas do livro que achara caído no caminho. A marcha nupcial começou e grande foi sua surpresa, algo que nunca esqueceria – a noiva era a jovem com quem cruzara muitas vezes. O que você pensa diante dessa história? Que lição ela lhe deixa?

Faço uma paráfrase de um ditado popular que diz: Nem tudo o que vem em um frasco pequeno é perfume. O que você vê em primeiro lugar em uma pessoa? Seu físico? Você não sabe que a aparência não dura e que aquilo que a pessoa é dura para sempre? Quantas oportunidades de fazer amigos ou de se casar você deixou passar, simplesmente por ser superficial?

Quando Jesus nasceu em Belém da Judeia, não o foi em um berço de ouro; Ele encontrou o lugar mais humilde e simples da cidade para Seu nascimento, porque não havia lugar nas hospedarias. Um Deus que Se fez homem para nos dar exemplo de humildade. Quantas pessoas cometem o grande erro de suas vidas ao deixarem passar as oportunidades que Deus coloca em seu caminho, oportunidades que lhes parecem insignificantes, simplesmente porque querem aquilo que acreditam ser o “melhor” e deixam de levar em conta a vontade de Deus. O melhor sempre vem de cima.
A Bíblia diz o seguinte em 1 Coríntios 1:25-28: “Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.”

Qual é a lição? Nunca menospreze o próximo, muito menos aquele que Deus coloca em seu caminho. A vida é tão curta que se deve saber vivê-la ao lado de Cristo, aceitando a Sua vontade. Não tema se atirar no escuro se você sabe que cairá seguro nos braços do Senhor. Não julgue as pessoas pelas aparências, porque você pode deixar de encontrar algo que tem mais valor do que o ouro.

Queridos jovens, vocês que estão no vale da indecisão ou que estão à espera de uma resposta de Deus, abram bem os olhos, porque suas oportunidades podem estar ao seu alcance, porém, pelo simples fato de vocês estarem centrados apenas em si mesmos, podem perder o direito de serem felizes. Não deixem de orar ao Pai, que conhece todas as suas necessidades, anelos e sonhos. (Salmo 37:4 e 5.)

Compartilho o que ouvi de minha melhor amiga: “Carolyn, se Deus deseja algo para você, Ele lhe dará, portanto não se preocupe e apegue-se apenas a Cristo e faça a sua parte. Somente assim você será feliz, mas se você se esforçar para conseguir aquilo que Deus não quer para você, isso não lhe trará felicidade.”

Lembre-se que as oportunidades só ocorrem uma vez na vida. Não perca a luz da Palavra e da vontade dAquele que deseja todo o bem para você: Deus.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox