Notícias Adventistas

Carlos Magalhães

Carlos Magalhães

Igreja Conectada

Coluna fala sobre como levar a mensagem de Cristo ao maior número possível de pessoas com tecnologia digital e os recursos presentes no universo web.

Redes de esperança

Manuel Castells escreveu um livro intitulado Redes de Indignação e Esperança para descrever como as redes sociais surgiram para favorecer os protestos em massa. O autor concluiu que a indignação e a esperança são as molas propulsoras, que levam multidões a se conectarem nas redes sociais em torno de uma causa e depois ocuparem as ruas para protestar.

Além de Castells, os atentados na França e outros países também revelaram que os terroristas têm na Internet seu principal meio de propaganda, comunicação e conquista de novos seguidores. Antes disso, porém, em 2005, Thomas Friedman, no livro O Mundo é Plano, imaginava que o próximo campo de batalha mundial seria a Internet. E parece que ele acertou em parte. As últimas notícias revelam que governos e hackers do mundo inteiro estão se unindo para combater e revelar os terroristas do mundo online.

Infelizmente, fato é que a Internet realmente favorece o crescimento de várias culturas de pensamento que incentivam e apoiam práticas criminosas como o nazismo, intolerância religiosa, homofobia, racismo etc. Existem vários grupos ou comunidades públicas e privadas, nas principais redes sociais ou em fóruns específicos na Darknet, que formam essa conexão entre aqueles que compartilham de uma mesma opinião. Algumas das pessoas que fazem parte desses grupos recebem nomes como: trolls, doxxers, hackers e, também, lobos solitários.

Lobos solitários

O lobo solitário é o mais inovador, mais criativo e perigoso tipo de terrorista.  Ele não está restrito a ideologias ou hierarquias, nem está preocupado em ser expulso de alguma organização. E o que é mais complexo em identificá-los é que eles são pessoas comuns, como eu e você,  que não se comunicam frequentemente com outros grupos de pessoas e não expressam suas opiniões publicamente.

Os lobos solitários geralmente atuam nas redes sociais em grupos fechados e lutam por alguma causa que julgam valer a pena lutar, matar ou morrer por ela.

O que leva alguém a ser um Lobo Solitário?

Alguns estudos indicam como os grupos nas redes sociais influenciam a formação desse comportamento:

  1.   No grupo a pessoa encontra outros que pensam como ele;
  2.   Ele não se sente constrangido em expressar sua opinião;
  3.   Ele encontra apoio e amizade no grupo;
  4. O grupo o valoriza e não discrimina seus pensamentos, motivos ou comportamento.

Infelizmente essa amizade e calor humano oferecidos pelo grupo acabam sendo destrutivos para a pessoa.

Esperança para um lobo solitário?

A carência e a falta de amigos sinceros levam muitos jovens a se tornarem lobos solitários. Alguns deles se envolvem nesse comportamento para suprir a necessidade de fazer parte de um grupo onde possa ser bem aceito, sentir-se importante e único.  Percebe como a falta de relacionamento humano saudável pode contribuir com tantos transtornos de comportamento?

Não creio que a receita para acabar com o terrorismo seja tão simples, mas suponho que muitos jovens não entrariam nessa rota se houvesse alguém para ajudá-los a ver que existe a esperança de um mundo melhor, uma causa mais nobre para se lutar. Percebendo isso, a Igreja Adventista já se prepara para treinar um novo perfil de missionário. Um missionário que não estará fisicamente no Oriente Médio, mas irá se conectar a pessoas do mundo inteiro que estão na Internet.

Esses novos missionários irão convidar as pessoas para se juntarem a uma rede diferente. Não aquela de indignação, descrita por Castells, mas a uma rede de amizade, amor e esperança. Esse movimento começa a tomar força e todos podem fazer parte. Creio que se compartilharmos o amor de Jesus com as pessoas por meio da web, estaremos salvando muitas vidas: primeiro a vida  daquele que estamos entrando em contato, depois a vida de muitos outros que poderiam ser vítimas dos atos degenerados e por fim, a nossa própria vida que se encherá de mais sentido. Peça a Deus para te ajudar a fazer parte dessa Rede de Esperança.

Ide, portanto, para o trabalho, meus irmãos e irmãs. Obtende uma experiência trabalhando pelos outros. Pode ser que cometais erros e nem sempre tereis êxito; mas não podeis saber o resultado do esforço humilde e desinteressado sem ajudar os que jazem em trevas. Mediante a atuação do Espírito Santo, podeis ganhar almas do erro para a verdade, e procedendo assim, vossa própria alma se encherá do amor de Deus”. Review and Herald, 12 de janeiro de 1897.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox