Notícias Adventistas

Carlos Magalhães

Carlos Magalhães

Igreja Conectada

Coluna fala sobre como levar a mensagem de Cristo ao maior número possível de pessoas com tecnologia digital e os recursos presentes no universo web.

Como fazer meu conteúdo chegar a mais gente?

Como_fazer_seu_conteudo

São várias as técnicas que podem ajudar seu site, rede social e app a alcançarem mais gente ou receberem mais visitas.

Nesse artigo vamos explorar algumas técnicas para seu site, rede social e app alcançarem mais gente ou receberem mais visitas. Então vamos lá começando pelos conceitos.

O Paradoxo da Audiência
Parece estranho, mas na proporção em que cresce o número de pessoas na Internet, se torna mais difícil alcançá-las. Isso porque o número de conteúdo gerado cresce a cada nova pessoa que chega no mundo digital. São mais selfies, e-mails, textos, vídeos e etc.

A disputa pelo tempo e atenção do internauta tem sido muito grande. A consequência é que estão caindo os números de acessos a vários portais, redes sociais e canais de vídeo, tornando a visibilidade na Internet mais cara e viável apenas para quem pode pagar para atrair mais audiência.

Diante da missão que temos de alcançar todas as pessoas com a mensagem de esperança, aqui vão algumas dicas simples, mas que podem ajudar a tornar mais efetivo o seu esforço pessoal ou da sua igreja, em compartilhar o evangelho na Internet.

A parte prática: como fazer meu conteúdo chegar a mais gente?

1. Sites. Existem três formas das pessoas chegarem ao seu site: 1) através dos buscadores (Google, Yahoo, Bing, etc); 2) por acesso direto, ou seja, quando pessoa conhece e digita o endereço do seu site; e 3) links em outros sites. Geralmente os buscadores é que trarão o maior número de visitas ao seu site. Por isso é importante trabalhar bem os títulos e textos e conhecer as regras mais atuais de SEO ou Otimização de sites. Faça uma pesquisa no Google e encontrará vários artigos sobre esse tema.

A relevância é essencial. Seu site precisa de conteúdo importante e atualizado e que atraia a atenção do público alvo. Visite sites de notícia ou o Google Trends (http://www.google.com.br/trends/?hl=pt-BR) para saber os assuntos do momento. Escreva algo sobre o assunto escolhido, mas com uma abordagem cristocêntrica, moral ou religiosa.

Presente em todas as telas. Com o advento dos Smartphones e Tablets os sites precisam também ser ajustáveis aos diferentes tamanhos de tela (responsivos). A tendência é que no futuro a maioria dos acessos ao sites venham desses dispositivos.

2. Redes sociais
O Facebook é a grande metrópole do mundo virtual. É onde você encontra a maior parte dos internautas que usam redes sociais. Pesquisas também revelam que uma página no Face pode levar uma pessoa a visitar seu site 20 vezes por ano. Isso reforça a importância de integrar um ao outro. Divulgue sua página no site e o site na sua página.

É importante que cada igreja tenha uma página no Facebook para interagir com membros e interessados. Em outro artigo você encontra dicas de como usar o Facebook para a igreja (http://noticias.adventistas.org/pt/coluna/carlos-magalhaes/como-o-facebook-pode-ajudar-sua-igreja).

Lembre-se de variar o formato do conteúdo. Use imagens, vídeos, texto e links (Essa lista está na ordem dos formatos mais para os menos vistos. Ex. Imagens são mais curtidas que vídeos).

Use o Twitter para velocidade na informação e hashtags. O Twitter é muito importante para divulgar e interagir em eventos ao vivo. É importante criar uma hashtag para você acompanhar quem está interagindo. Valorize a participação e os retweets mencionando o nome dos participantes. Use imagens e vídeos, pois isso aumenta a visibilidade dos seus tweets. Incentive os membros da igreja a compartilhar a experiência dos cultos em frases de impacto. Isso ajuda aos amigos deles a ter uma nova visão do que é o ambiente interno e acolhedor da igreja.

O Youtube é a nova TV. Os vídeos atraem a todos os públicos, mas precisam ser curtos, relevantes e ter boa qualidade de imagem. O título, descrição e palavras-chave e miniatura é que vão determinar se seu vídeo será visto. Antes de apertar o play o internauta vai ler essas informações para saber se é ou não interessante para ele. Então, seja criativo e escolha também uma boa imagem para destaque ou miniatura. Mais dicas de como usar eficazmente o Youtube, acesse https://creatoracademy.withgoogle.com/page/education?hl=pt-BR

3. E-mail não morreu
Para o público adulto que já trabalha o e-mail é essencial. Muitas pessoas começam o dia lendo e-mails. Assim, você pode oferecer em seu site um cadastro de e-mails para as pessoas receberem as atualizações de artigos, contato, conselhos, estudos bíblicos e oração. Algumas igrejas registram o e-mail dos visitantes para continuar o contato e obter feedback depois dos cultos. Apenas cuide na hora do envio das mensagens. Os servidores de e-mails possuem regras e podem facilmente rotular suas mensagens como Spam. Procure se informar sobre as boas práticas do E-mail Marketing (http://www.abemd.org.br/boasmaneiras.htm).
4. Podcast é a nova Rádio. Os Podcasts são pouco difundidos no Brasil, mas há quem prefira escutar notícias, comentários e análises em áudio. Ele segue um modelo de rádio, porém é on-demand, ou seja, não é ao-vivo, a pessoa escolhe quando e onde quer ouvir. Os podcasts são muito úteis para os cegos e um ótimo meio de alcançá-los. Por serem mais leves que os vídeos, são excelentes para o público que usa Smartphones e pacote de dados limitado. Sermões também podem ser disponibilizados como Podcasts. Existem vários portais que ajudam a divulgar e acessar esse tipo de conteúdo. No site http://mundopodcast.com.br existem várias dicas para quem quer se aventurar nesse mundo.

5. Aplicativos
Os Apps para smartphones são a onda do momento porque estão na ponta dos dedos dos usuários e podem ser mais práticos que navegar por um site. No entanto, é preciso conhecimento técnico para criar e publicar nas lojas de aplicativo. Existem alguns sites que oferecem recursos para criação de apps sem a necessidade de programação (http://como.com; http://www.apps-builder.com, http://fabricadeaplicativos.com.br, etc), mas vai ser preciso pagar. Contratar um programador para fazer o serviço também pode sair caro dependendo dos recursos do app. Mas, se preferir programar seu próprio app, sugiro antes um curso gratuito no http://www.codecademy.com.

Whatsapp, Snapchat, Viber e outros, são apps que servem para comunicação instantânea entre pessoas. Eles não podem ser utilizados para atingir uma massa muito grande de pessoas, mas permitem atingir pequenos grupos. É muito comum que existam vários grupos de Whatsapp dentro de uma mesma igreja. Essa segmentação costuma ser por departamento ou classes da escola sabatina. Alguns ministérios e programas de TV como o Está Escrito e Arena do Futuro utilizam como meio de evangelismo. Nesses casos os participantes ficam em listas e são orientados a compartilhar com outros amigos os vídeos que são postados diariamente. Milhares de pessoas são alcançadas através dessa rede de contatos.

Conclusão
Para quem está começando eu diria: escolha a tecnologia que tem mais afinidade para operar e comece seu ministério. O Espírito Santo te dará sabedoria para dar a palavra certa a pessoa certa. “Pela vossa perseverança ganhareis as vossas almas”, Lucas 21:19.

Para os que já evangelizam pela web o conselho é: procure sempre se atualizar, inovar e buscar novas maneiras para alcançar as pessoas. A Internet é muito dinâmica e o que funcionou ontem, pode não funcionar amanhã. “Vá para onde as águas são mais fundas”, e “lancem as redes para a pesca”, Lucas 5:4.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox