Notícias Adventistas

Ana Paula Ramos

Ana Paula Ramos

Missão e Voluntariado

Até onde vão pessoas que se colocam nas mãos de Deus para servir na missão de pregar o evangelho.

Viver pra servir

Como manda a música

 

Sim, o título desse primeiro artigo pode fazer você lembrar da música do grupo Novo Tom. Ela sempre vem a minha mente. A verdade é que a expressão se encaixa perfeitamente ao que pretendemos compartilhar aqui. Temos buscado viver essa melodia em tempos tão controversos sem esquecermos da missão que temos nessa Terra.

Lembrou da letra? Se não, você pode ler um dos trechos a seguir e facilmente encontrar a música on-line, caso queira escutar a canção inspiradora composta por Lineu Soares e Valdecir Lima.

 

Cristo é pão ao faminto, é luz que orienta na escuridão 


Cristo dá paz ao aflito, dá força ao cansado, dá vida e perdão

Quero imitar meu Jesus no serviço e viver como Ele viveu 


Basta viver o amor, basta crescer no Senhor.

 

Não há maior privilégio do que ser feliz porque outros já são

Basta viver o amor, basta crescer no Senhor. 


Vamos deixar Jesus Cristo usar nossa vida, usar nossas mãos 


Vou viver pra servir…

No dia 24 de janeiro deste ano chegamos à cidade de Gabal Asfar, periferia da grande Cairo, no Egito, para nos dedicarmos a um projeto voluntário por um ano e meio. Costumamos dizer que estamos morando no que seria o “Valo Velho ou Capão Redondo do Cairo”, para aqueles que conhecem a zona sul de São Paulo, uma megalópole com gigantescos contrastes sociais.

Leia também:

Festa no Egito durante primeira investidura de investidores

Egito já tem seu primeiro clube de desbravadores

O que fizemos no Egito não foi nada extraordinário. Milhares de pessoas fazem isso ao redor do mundo. Extraordinária é a mensagem que temos o desafio de viver aqui e em qualquer outro lugar como servos de Deus. Estamos apenas tentando imitar, dentro de nossas limitações, erros e acertos, Aquele que foi o maior dos servos e nos pediu para fazermos o mesmo como seus seguidores, Só pela Graça de Deus (uma segunda canção pra inspirar).

Você pode estar pensando, “isso não é pra mim; Não sei por onde começar, não tenho experiência, minha profissão não tem nada a ver com “missão” ou já tenho uma vida estabilizada, uma carreira, planos concretos e promissores para o futuro, como nós tínhamos e não dá pra ‘largar tudo’”.

Ainda assim te convido a pensar um pouco mais sobre isso. Nós tivemos o privilégio de viver as bênçãos de servir a um Deus surpreendente no Egito. Quando falo de “nós”, me refiro ao professor-sociólogo Marcos Eduardo Lima e à professora-jornalista Ana Paula Ramos (que no Egito é conhecida como Ana Paula Lima, nome de casada). Por um ano e meio nossos filhos foram os 124 alunos de uma pequena escola de Ensino Médio em regime de internato onde vivemos.

Você e nós como cristãos – aqueles que seguem a Cristo, certo? – (só pra reforçar), estamos todos no mesmo barco, Rumo ao Porto Seguro (lembra desta música também?). Tentamos permanecer firmes no caminho certo, não é isso? Sendo assim, precisamos também considerar que nossa jornada não nos permite sobreviver sozinhos. Para começar, não chegaremos a lugar algum por nós mesmos. Nós já sabemos para aonde caminha a humanidade, como diz aquela outra música bem conhecida.

A missão que temos nos mantém envolvidos, alertas, nos ajuda a permanecer conectados à fonte da vida. Viver para servir, na linguagem de um cristão, deveria ser simplesmente viver. E não há maior privilégio ou realização do que servir o Rei do Universo, fazer parte dos planos dEle e perceber Seu poder se manifestando nos pequenos e grandes momentos de sua vida, em cada detalhe.

Queremos te convidar para experimentar mais de perto o prazer de viver para servir de onde estivermos, ao compartilharmos aqui experiências e descobertas que estão além da nossa imaginação, sendo guiados pelo Poder do Amor que vem de Deus. Vamos falar de missão, vamos viver a missão e juntos cumprirmos a ordem do Mestre.

Maranata!

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox