Notícias Adventistas

Capacitação treina mulheres para atuar em diversas áreas da igreja

Evangelismo e reavivamento serão as bases de ações do Ministério da Mulher, da recepção e das diaconisas.Porto Alegre, RS… [ASN] O início de cada ano na Igreja Adventista é marcado por uma série de treinamentos e capacitações, voltados especificamente para líderes de diversos departamentos e membros leigos que desejam servir a Deus de maneira mais profunda. No sábado (02), o Ministério da Mulher da região central do Rio Grande do Sul, promoveu um treinamento com cerca de 300 mulheres na Igreja Adventista do Iguatemi, em Porto Alegre.
Líderes do Ministério da Mulher, de recepção e, inclusive, diaconisas, receberam orientações da professora Dione Lanza, diretora do departamento da Mulher para a região central do Rio Grande do Sul. Os seminários foram divididos em blocos de tempo, entre 15h e 18h. “Há muitas coisas a serem feitas nestes departamentos, mas nos treinamentos, estamos focando principalmente em alguns projetos que fortaleçam o evangelismo e também o reavivamento e a reforma”, explica Dione.

Elisiane da Silva, que foi recém-nomeada como diaconisa da Igreja Adventista Central de Cachoeirinha, aproveitou a oportunidade para os primeiros passos no aprendizado. “Saí motivada, conhecendo o que é realmente este ministério, o que devo fazer e como servir. Algo que posso destacar é que não imaginava que diaconisas pudessem fazer um trabalho específico de visitação aos doentes e idosos. Quero colocar isto em prática”, afirma Elisiane.

Em 2013, o Ministério da Mulher deve enfatizar o trabalho de difusão da palavra de Deus. Para isso utilizará estudos bíblicos ministrados pelas participantes, além dos tradicionais chás evangelísticos, que são confraternizações onde mulheres da igreja convidam amigas para reuniões especiais e informais, para levá-las ao conhecimento da palavra de Deus em contatos posteriores.

Os ministérios de Recepção e Diaconisas devem investir em trabalhos de visitação, sendo o primeiro mais focado na relação com amigos visitantes (integrando os interessados ao corpo da igreja por meio do contato constante), enquanto que o segundo, deve se concentrar em visitar novos membros, doentes, idosos, membros afastados, ou pessoas que estejam passando por problemas físicos e familiares, além é claro, dos fracos na fé. [Equipe ASN – Willian Vieira]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox