Notícias Adventistas

Capacitação para adolescentes estimula fidelidade a Deus

Adolescentes tiveram oportunidade de dialogar com líderes
Porto Alegre, Rio Grande do Sul … [ASN] A evolução na estrutura organizacional dos departamentos da Igreja Adventista do Sétimo Dia tem favorecido públicos que anteriormente não eram contemplados de maneira tão profunda. A consolidação de um ministério voltado para atividades que envolvam o perfil de adolescentes transformou a maneira como os mais jovens recebem a mensagem bíblica e, por consequência, como a transmitem. É por este motivo que eventos como o Adoletchê e projetos como o Templos de Esperança, ambos com direcionamento aos adolescentes, têm acontecido, com o objetivo de cultivar valores teóricos e práticos que jamais se esquecerão.

 

Na intenção de fazer o adolescente pensar em questões como fidelidade e, inclusive, evangelismo, o Ministério da Criança e do Adolescente da Associação Central Sul-rio-grandense realizou a capacitação Fiel como Daniel. A intenção foi estimular ao menos três pontos relacionados com o projeto Pilares de Esperança. A partir de aulas dinâmicas com os pastores Jefferson, Washington Silva e Lucas Rodor, os adolescentes tiveram uma noção mais clara da importância participativa em pequenos grupos, duplas missionárias e oração intercessora. “O objetivo da capacitação é treinar nossos adolescentes para o trabalho, tudo numa linguagem acessível a eles”, explica Samara Zabel, diretora do Ministério da Criança e do Adolescente.

 

Pelo menos 200 jovens participaram do momento introdutório no auditório do Colégio Adventista Marechal Rondon, que contou com a participação de um dos representantes da igreja adventista para todo o sul do Brasil, pastor Elmar Borges, e pastores que trabalham no escritório da Associação, como Moisés Mattos, presidente da Igreja Adventista na região central do estado, Tiago Fraga, diretor do departamento de Publicações e Samuel Camilo, diretor de Ministério Jovem.

 

O quarteto Athus, uma referência no estilo musical, animou a garotada com músicas alegres e reflexivas. Em seguida, os adolescentes foram divididos em três salas para os seminários. As aulas aconteceram em um formato de rodízio, para que todos apreendessem os conteúdos compartilhados. [Equipe ASN, Wilian Vieira]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox