Notícias Adventistas

Campanha contra a violência alerta sociedade no Paraná

Maringá, PR…[ASN] Dizer que as campanhas contra a violência são importantes já se tornou comum na sociedade atual. Mesmo assim muitas vítimas de agressões físicas e psicológicas sofrem caladas. O projeto “Quebrando o Silêncio” da Igreja Adventista do Sétimo Dia visa incentivar a denúncia e conscientizar a população sobre os efeitos da violência cometida a mulheres, idosos e crianças.Em 2012 os membros da região norte do Paraná vestiram a camisa da paz e saíram às ruas. “Eu vi meu pai matar minha irmã mais velha com machadadas. Ela foi obrigava a ter relações sexuais com o próprio pai desde 8 anos de idade. Quando minha irmã morreu ele queria que eu a substituísse. Quando eu e minha mãe pedimos ajuda ele foi preso”, desabafa “S”.

Pena que nem todos tem a coragem que “S” teve. Por isso a comunidade adventista presta auxílio para as vítimas. Através de voluntários, as vítimas muitas vezes têm tratamentos gratuitos. Uma coisa é certa, a posição da igreja sobre o assunto é de indignação e repúdio. “O nosso trabalho por enquanto consiste na conscientização, mas já estamos planejando ter pontos de assistência para as vítimas de agressão. Por enquanto, contamos com a ajuda de vários departamentos da igreja para auxiliar as famílias vítimas da violência doméstica. A Ação Solidária Adventista auxilia dando cestas básicas, a Educação Adventista ajuda no estudo dos filhos, o Ministério da Mulher e da Família no tratamento psicológico”, conta WilianeMarroni, organizadora do projeto na América do Sul, que esteve em Londrina no sábado passado.

Uma grande campanha contra a violência aconteceu no dia 25 de agosto. A programação ganhou destaque nas cidades de Cambé, Londrina, Rolândia, Maringá, Apucarana, Santa Terezinha do Itaipu, Terra Rica, Campo Mourão, Cascavel, Cruzeiro do Oeste, Paranavaí, Umuarama, Sarandi e Foz do Iguaçu. Ocorreram passeatas, palestras e esclarecimento de dúvidas. Em Maringá, mais de três mil pessoas se reuniram na praça Deputado Renato Ceridônio, para uma passeata que contou com o apoio da Turma do Nosso Amiguinho. A mídia esteve acompanhando a ação, a RPC TV (Globo), Rede Massa (SBT), O Diário (impresso) entrevistaram líderes e acompanharam o manifesto pacífico.

A mídia acompanhou a ação dos adventistas em outras cidades, em Rolândia e Londrina a TV Globo esteve acompanhando o programa, em Apucarana o site TN Online igualmente divulgou o episódio. Na Igreja Central de Londrina, autoridades no assunto falaram aos membros da cidade. “Os maiores índices de violência doméstica são verificadas às quartas-feiras, dia de jogos na televisão e em fins de semana quando maridos estão em casa, namorados estão com as namoradas. Por trás dessa violência o maior índice ocorre onde há maior consumo de bebidas alcoólicas. Este trabalho da Igreja Adventista é muito importante, já participo do projeto há dois anos e vejo muita relevância nele”, explicou Zilda Romero, juíza da 6ª Vara Criminal. [Equipe ASN, Patrícia Ferreira]

Na impresa:
Quebra do silêncio contra a violência doméstica é lembrada em manifestação em Rolândia
Igreja Adventista promove caminhada contra a violência

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox