Notícias Adventistas

Adventistas promovem seminários intensivos sobre saúde

 Cada pessoa foi incentivada a iniciar uma jornada de 40 madrugadas com Deus.Palmas, TO…[ASN] A saúde foi o tema central debatido na maioria das igrejas do Tocantins nesse último sábado, dia 18. Os servidores da sede administrativa da Igreja Adventista no Estado dividiram-se entre algumas igrejas de Palmas e região metropolitana a fim de ministrarem seminários e debates específicos sobre saúde. As pregações fazem parte do Seminário de Enriquecimento Espiritual (SEE). Na Igreja Central de Palmas, os participantes em grupos, sendo que cada equipe estudou um dos recursos naturais da natureza como água, luz solar, ar puro, alimentação, temperança, repouso, exercícios físicos e confiança em Deus.

Cada pessoa foi incentivada a iniciar uma jornada de 40 madrugadas com Deus, ou seja, antes de qualquer atividade diária, o participante deve fazer sua meditação matinal, a fim de fortalecer sua experiência com Deus. O público recebeu uma apostila específica sobre saúde que deverá ser estudada diariamente.

No período da tarde, profissionais de saúde da igreja montaram um pequeno estande em uma das salas da congregação para atender o público. Antes de assistir a segunda sessão de palestras, as pessoas tiveram a oportunidade de passar por lá para medir a pressão arterial e averiguar a massa corpórea.

Participantes divididos em equipes.“Com saúde temos a mente sadia para adorar a Deus. Além disso, os benefícios se estendem para outras áreas da vida da pessoa”, frisa a diretora do Ministério da Saúde Igreja Central de Palmas e uma das organizadoras do evento, Regina Rodrigues.

Saúde financeira – O líder geral do Ministério de Mordomia no Tocantins, Mark Wallacy, explicou para o público sobre todo o processo que envolve a arrecadação de dízimos e ofertas e sua aplicação. Dessa forma, a congregação entendeu melhor sobre a necessidade da saúde financeira das igrejas. De acordo com Wallacy, a instituição tocantinense deu um grande salto na área financeira em relação ao ano anterior.
“Esses dados positivos mostram que a igreja está mais fiel e logo, mais próxima de Deus e isso é muito bom”, afirmou Wallacy para a plateia.

Saúde feminina – Já no domingo, o painel de debates foi dedicado inteiramente à comunidade feminina.  O programa envolveu todas as congregações da região de Palmas e contou com a presença de especialistas nas áreas de ginecologia, psicologia, relacionamentos familiares, obstetrícia e modéstia cristã.
Na abertura do evento a pedagoga Josiane Nunes falou para o público sobre a oração intercessora e o papel que cada mulher deve desempenhar em casa e na igreja em favor de outras pessoas. Ela ainda deu dicas práticas de como criar um projeto de Oração Intercessora na igreja e como incentivar os demais membros da congregação a se unirem pela oração.

As relações familiares e a forma como a mulher deve procurar promover o equilíbrio e a harmonia com o cônjuge e filhos foi outro tema que despertou a atenção da plateia. De acordo com o especialista, muitas brigas e ressentimentos entre o casal poderiam ser facilmente evitados com uma atitude cortês e paciente.

Bonita e cristã – Moda e decência feminina foram os temas apresentados pela palestrante Mara Ramos. De forma descontraída ela falou para a mulherada sobre a importância de se cuidar do vestiário, evitando dessa foram a vulgaridade dentro e fora da igreja. De forma didática e prática, a palestrante mostrou os vários físicos femininos e o tipo de roupa adequada para cada mulher.

Antes do término da programação, a líder do Ministério da Mulher no Tocantins, Sônia Sarmento, abordou alguns temas referentes ao projeto Quebrando o Silêncio, que visa combater a violência contra mulheres, crianças e idosos. Sônia aproveitou o momento para reforçar alguns detalhes da passeata que será feita sobre o projeto no centro de Palmas, no próximo sábado.

“A violência se previne com educação. Por isso, esperamos ver a comunidade adventista de Palmas participando da passeata e juntos, vamos dizer à sociedade que a violência dói e que somos contra o abuso contra as mulheres crianças e idosos”, finaliza Sônia. [Equipe ASN, Luzia Paula]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox