Notícias Adventistas

Ação social distribui cestas básicas em lixão desativado no Rio

Além da distribuição, foram realizados exames preventivos de saúde pelos médicos voluntários das igrejas.Rio de Janeiro, RJ… [ASN] Pelo segundo ano consecutivo as igrejas adventistas no Rio de Janeiro levaram um pouco de solidariedade até os moradores de um lixão desativado que fica em Jardim Gramacho, na cidade de Duque de Caxias-RJ. No domingo, 25 de novembro, dois ônibus saíram com os membros das igrejas Central do Rio e de Botafogo para distribuir aproximadamente 1.000 cestas básicas, brinquedos e roupas. Além da distribuição, foram realizados exames preventivos de saúde pelos médicos voluntários das igrejas e houve o encaminhamento de diversos documentos por meio de uma Ong, parceira da Ação Solidária Adventista.

O Aterro Metropolitano de Gramacho foi o maior lixão da América Latina a céu aberto e funcionou durante 34 anos. A interdição da montanha de dejetos mais conhecida no Brasil aconteceu no primeiro domingo de junho de 2012 e muitas famílias que trabalhavam e ainda moram no local viram sua fonte de renda se esgotar e esperam a ajuda por parte do governo em relação as instalações de moradia, pois não foram conduzidos a abrigos a outras regiões; portanto permanecem morando em um lugar onde chegou a receber mais de 6 toneladas de lixo por dia.

Por tudo isso, a ação solidária dos adventistas foi bem recebida pelas famílias de Gramacho. Para Jackson Batista, atualmente desempregado, a cesta básica foi uma grande ajuda, porque sua família está sem condições de comprar alimentos. Já a moradora Silmara Portela, ao pegar a sua cesta e se despedir dos amigos na fila, mencionou que também está desempregada, assim como muitos amigos desde o dia em que o lixão foi desativado, e por isso a doação foi uma bênção.

A Igreja no Jardim Gramacho
A primeira ação social feita no bairro do lixão, no ano passado, resultou em uma proximidade entre a Igreja Adventista e a comunidade. Pois, logo após a entrega das cestas básicas, durante três meses, os irmãos e os pastores adventistas permaneceram no local com conferências evangelísticas e com palestras de saúde.Fruto desse serviço missionário, os moradores de Jardim Gramacho acompanham atualmente a construção de uma igreja em uma das ruas laterais ao aterro desativado e por enquanto, continuam se reunindo em um imóvel alugado que já recebe em média 60 pessoas, entre membros e visitantes. [Equipe ASN, Eduardo Teixeira]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox