Notícias Adventistas

Acadêmicos de Porto Alegre são batizados na série evangelística A Grande Esperança

Sérgio Campos de Mattos e Giane Rodrigues dos Santos Mattos são dois apaixonados por educação e pesquisa. Professor de Biologia num colégio estadual em Porto Alegre, Sérgio também atua como pesquisador universitário na área de Neurociência e realiza estudos avançados com foco no Mal de Parkinson. Já Giane leciona na área de História no Ensino Médio, além de atuar na Secretaria de Educação como encarregada do Patrimônio Histórico do Estado.

Sérgio já foi adventista, mas acabou desviando de percurso ao longo de sua trajetória. Foi batizado aos 16 anos, mas saiu da igreja aos 26. No entanto, conta que preocupava-se com a educação religiosa do filho. E foi numa pesquisa na internet, na intenção de encontrar conteúdos religiosos para a criança, que o pai se deparou com um DVD infantil que lhe chamou a atenção. Num vídeo educativo, apresentado pela cantora Alessandra Samadelo, as crianças aprendiam sobre a história bíblica do Dilúvio de uma forma descontraída e criativa.

O estilo das músicas parecia familiar, o que fez Sérgio voltar à infância econectar os pontos. Parecia ser um DVD adventista.

E, de fato, tinha razão. Depois de chegar a essa conclusão, comentou com a esposa toda a história. Sem querer, mesmo fora da igreja, ele começava a dar um “estudo bíblico” para a esposa, pois ela quis saber quem eram os adventistas e por que guardavam o sábado. Já havia 11 anos que Sérgio havia se afastado da Igreja. Pela perda de contato, ele sequer conhecia o endereço de algum templo adventista na capital gaúcha. Religião, há um bom tempo, era um assunto periférico na vida do pesquisador.

 

A perda de foco na fé paulatinamente também foi levando a uma perda de foco na profissão. Afinal de contas, ele havia saído de Cruz Alta, onde lecionava em uma universidade, para Porto Alegre a fim de crescer na vida acadêmica. Mas, quando se deu conta, estava envolvido num outro negócio, como sócio de um restaurante. Com um sócio ateu, o distanciamento da religião se tornou ainda maior na vida do professor.

 

Aos poucos, a sociedade empresarial foi influenciando em outras áreas da vida também, indo muito além dos negócios.Seguindo os passos do sócio, Sérgio entrou no mundo da bebida e com uma mente entorpecida pelo vício declinou ainda mais na vida espiritual. “Bebida era o meu ponto fraco e o inimigo procurava me derrubar com isso”, conta.

A esposa, uma católica fervorosa, percebendo a ruína iminente na família, começou a interceder pelo esposo emsuas orações. Num certo dia, Sérgio chegou em casa com a sociedade desfeita. Aflito, desmotivado, entre mil pensamentos e com muitas dívidas, juntos decidiram orar e abrir a Bíblia, que, especialmente para Sérgio, havia caído no ostracismo há muitos anos. “Caiu no Salmo 40, um texto que se tornou um lema de vida para nós”, relatam.

 

O que naquele contexto mais pareceu coincidência hoje não deixa sombra de dúvidas para o casal: foi providênciadivina. Afinal de contas, esse trecho da Bíblia traduz ao pé da letra o momento que estavam vivendo. Mas não apenas isso, fê-los recobrar os ânimos e reatar os laços com Deus. Em um de seus versos, o autor, confiante de que Deus ouviu o seu clamor, exclama: “Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos”. O texto era confortante, é verdade. Mas a confiança, da qual também falava o texto, era algo que ainda não estava tãosolidificado na mente de ambos: como viveriam dali pra frente, com o fim dasociedade no restaurante?

 

Foi então que Sérgio pensou em retomar a vida acadêmica. E o primeiro emprego na área logo apareceu. Ao vencer o contrato inicial, foi efetivado. A estabilidade parecia começar a despontar no horizonte. Mas o distanciamento dos ensinamentos bíblicos ainda falava à sua consciência. Sentia que precisava guardar o sábado, especialmente, e compartilhava essa inquietação com Giane.

 

Um dia, passando pelos canais da televisão, se deparou com um programa chamado “Na Mira da Verdade”. “Vi que aquele pastor tinha muito domínio da Bíblia e disse para minha esposa que devia ser da Igreja Adventista”, recorda. Atento ao programa, ficou emocionado quando confirmou sua tese ao visualizar a logomarca da TV Novo Tempo. “Começamos a chorar de emoção porque a gente estava procurando a igreja”, comentam.

 

O contato com a TV Novo Tempo levou a família de Sérgio a conhecer mais sobre a Bíblia, pois acompanhavam programas também como o “Está Escrito”, e reforçou o desejo de procurarem por uma Igreja Adventista. Num sábado, ao sintonizarem a emissora pelo canal aberto (canal 55 UHF) foram informados dos horários de cultos nas Igrejas Adventistas e a respeito de uma campanha de distribuição do livro missionário “A GrandeEsperança”. Souberam que a ideia do projeto era de se entregar um exemplar daquele livro em cada casa e pensaram se a esperança também bateria à sua porta.

 

Naquele mesmo dia, a surpresa foi grande ao verem que o vizinho estava com um daqueles livros em mãos. E, ao verificarem a caixa de correio, também encontraram o presente deixado para eles.

O livro trazia o endereço da Igreja Adventista do Partenon, em Porto Alegre: R. Valado, 373 – Bairro Partenon. Uma semana depois, quando decidiram  ir à igreja, Sérgio abordou um senhor que passava pela rua de terno e perguntou: “O senhor é adventista do sétimo dia?”. O homem respondeu afirmativamente e mostrou ao casal como chegar na Igreja Adventista do Partenon.

Foram bem recebidos na Igreja e contaram uma pouco da história deles até chegarem ali. Era um dia especial, pois a programação contaria com uma cerimônia batismal. Ao saber da história, o pastor local, Tércio Júnior, convidou a família para vir à frente e fez um apelo.

 

Gostaram tanto do ambiente que decidiram não sair mais. Essa decisão foi confirmada com um importante passo: o batismo. A cerimônia aconteceu nesta sexta-feira, 23 de novembro, em São Paulo, durante a série evangelística que vem sendo realizada ao longo desta semana pelo pastor Alejandro Bullón. O batismo do casal foi realizada pelos pastores MarlintonLopes (presidente da Igreja Adventista no Sul do Brasil) e Marcos Júnior (presidente da organização na região Sul do Rio Grande do Sul).

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox